Suprema Corte mantém liberdade de militares italianos

Fonte ANSA 04/08/2014 às 20h

Fuzileiros navais estão sendo acusados de assassinato no país

04 Agosto, 18:16•NOVA DÉLHI•ZLR

(ANSA) - Em uma audiência realizada nesta segunda-feira (4), a Corte Suprema da Índia autorizou a renovação das garantias bancárias ligadas à liberdade provisória sob fiança dos dois fuzileiros navais italianos que estão sendo acusados de assassinato no país. Com isso, os militares Massimiliano Latorre e Salvatore Girone permanecerão soltos, mas sem poder ainda voltar para casa.

Os dois títulos de garantia, que têm validade de 24 meses e equivalem a cerca de R$ 450 mil cada um, foram depositados em um banco de Cochin, no estado de Kerala, no dia 2 de junho de 2012. Naquela data, Latorre e Girone deixaram o local em que estavam detidos na cidade. Agora eles se encontram em Nova Délhi, onde estão sob a custódia da principal instância judiciária da Índia.

Os fuzileiros são acusados de terem matado dois pescadores em 15 de fevereiro de 2012, quando estavam em serviço a bordo de um navio petroleiro italiano. O incidente ocorreu em águas internacionais, perto do estado de Kerala, e os militares justificam a ação afirmando que estavam defendendo a embarcação de um ataque pirata. (ANSA)
ANSA
Fonte ANSA 04/08/2014 ás 20h

Compartilhe

Suprema Corte mantém liberdade de militares italianos