SUPERCOPA BB: Promessa maranhense sonha em mudar de vida com o vôlei

Fonte Assessoria de Comunicação - CBV 26/05/2013 às 12h

 

Foto da notícia

De origem humilde, Ramon, treina há um mês profissionalmente

 

FORTALEZA (CE), 26.05.2013 – No jogo de estreia do Clube Atlético Maranhense, na SEXTA-FEIRA (24.05), pela Etapa Dunas da Supercopa Banco do Brasil de voleibol, um menino de quase 2 metros de altura e olhar tímido chamou atenção no grupo de reservas pela empolgação com que vibrava pela equipe. Ele não chegou a entrar em quadra, mas, com certeza, tinha dado o passo mais importante de sua curtíssima carreira no esporte. Ramon Vinícius Fonseca, 18 anos, treina profissionalmente há menos de um mês e já está disputando um campeonato oficial da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). Para o garoto, de uma família humilde de São Luís do Maranhão, o vôlei – que até bem pouco tempo atrás era levado apenas como diversão – é encarado agora uma oportunidade de mudar de vida.

"Sei que meu futuro vai depender muito meu esforço, mas com certeza vou dar o melhor de mim para evoluir no esporte e poder proporcionar uma vida melhor para a minha família através do vôlei. Esse é o meu maior sonho", conta o jogador.

Ramon mora com a mãe e o irmão em um bairro pobre da capital maranhense. É a matriarca que sustenta a família com o salário de empregada doméstica. Antes de ser indicado por um olheiro para a equipe do CAM, o menino jogava com os amigos na rua apenas para se divertir. Embora lá no fundo já tivesse a vontade de atuar profissionalmente, ele, que sempre teve uma vida difícil, não imaginava que aquele desejo enrustido pudesse se concretizar tão rapidamente.

"Foi uma alegria enorme ser convocado para o time e para esta a competição. Estou me sentindo muito honrado em fazer parte do CAM", diz, humilde.

O técnico do Maranhense, Claudio Brito, acredita que Ramon tem grande potencial e que pode fazer a diferença no clube. Ele justifica a convocação do menino, mesmo com tão pouco tempo de treino, alegando que quer estimulá-lo.

"Achamos interessante trazê-lo para ele ver que existem oportunidades maiores no voleibol. A ideia é estimulá-lo ainda mais. O Ramon é muito compromissado, não falta a nenhum treino e, embora ainda precise de uma maior preparação tática, vejo um grande potencial. Se ele se empolgar, pode ser o cara", brinca o treinador.

Ramon agora quer ter a chance de retribuir toda a confiança depositada em quadra. O Clube Atlético Maranhense decide a vaga na fase final da Supercopa BB contra a anfitriã Unifor, neste DOMINGO (26.05), a partir das 11h.

"Quero muito jogar e ajudar minha equipe a se classificar. Quero mostrar que não vim aqui a passeio", diz o menino.

Sobre a Supercopa BB

A Supercopa Banco do Brasil de Voleibol é um torneio de âmbito nacional que reúne equipes de todas as regiões do país. A competição é dividida em seis etapas. A primeira foi a Cerrado, em Anápolis (GO) e cujo vencedor foi o Monte Cristo, de Goiás. Esta semana, cinco equipes disputam a etapa Litoral em Maceió, enquanto Chapecó (SC) recebe a etapa Pampas; Uberlândia (MG), a Mata Atlântica; e Fortaleza (CE), Dunas. Na próxima semana, Manaus (AM) sediará a etapa Amazônia. Os campeões de cada uma se classificam automaticamente para a fase final, em Brasília (DF), de 18 a 23 de junho.

Ela será formada por dois grupos de três equipes cada. Os dois melhores de cada chave avançam para as semifinais. Atletas e a comissão técnica do time vencedor receberão R$ 2 mil em títulos de capitalização Ourocap, do BB. A premiação total soma R$ 30 mil, distribuídos entre 12 jogadores e três membros da comissão técnica. Além disso, os campeões ganharão medalhas, troféus, um kit esportivo da Olympikus e uma clínica com curso de fisiologia no Aryzão, o Centro de Desenvolvimento do Voleibol, em Saquarema (RJ).

Assessoria de Comunicação - CBV
Fonte Assessoria de Comunicação - CBV 26/05/2013 ás 12h

Compartilhe

SUPERCOPA BB: Promessa maranhense sonha em mudar de vida com o vôlei