SiBBr fará intercâmbio sobre biodiversidade com similar da Colômbia

Fonte Ascom do Pnuma 28/05/2013 às 10h
O Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) teve aceita sua proposta para intercâmbio técnico com o Sistema de Información sobre Biodiversidad de Colombia (SIB Colombia), seu par no país vizinho. A parceria foi fechada por meio de chamada para projetos de cooperação do Global Biodiversity Information Facility (GBIF), estrutura que reúne sistemas de informação sobre biodiversidade de diversos países.

 

O SIB Colombia, que começou a ser implementado em 2000 e conta com a participação de mais de 100 instituições, fará o papel de nodo tutor, compartilhando sua expertise e sua experiência com o SiBBr. Serão organizados workshops presenciais em Bogotá, sede do sistema colombiano, e no Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), em Petrópolis (RJ), que abriga a estrutura do sistema brasileiro, além de atividades por teleconferência.

A colaboração foi acertada no começo do mês. O intercâmbio técnico, que se inicia em junho, será realizado até abril de 2014, e ao final os dois países estabelecerão um plano de trabalho conjunto para os dois anos seguintes com o objetivo de desenvolver novas aplicações para a análise e síntese de dados sobre biodiversidade. Os produtos desenvolvidos poderão ser usados por outros sistemas que integram o GBIF.

“A cooperação com a Colômbia é um importante passo para o avanço do SiBBr. Os dois países megadiversos apresentam características culturais e institucionais semelhantes, compartilham biomas e problemas associados à conservação da biodiversidade. Adicionalmente, as equipes dos dois países têm perfis técnicos complementares”, afirma a diretora de Políticas e Programas Temáticos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Mercedes Bustamante. “A iniciativa traduz também a diretriz de ampliar a cooperação entre países da região. Recentemente, o nodo brasileiro do GBIF foi eleito representante dos nodos latino-americanos na plataforma global”, completa.

Sobre o sistema brasileiro

O SiBBr está em desenvolvimento pelo MCTI em parceria técnica com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e apoio financeiro do Fundo Mundial para o Meio Ambiente (GEF). O projeto tem como objetivo facilitar o acesso a dados sobre biodiversidade em diversas instituições brasileiras por meio de uma plataforma de informação e serviços.

Além de abrigar uma grande biodiversidade, Brasil e Colômbia têm em comum o fato de terem muitas informações compiladas por centros de pesquisa de diferentes perfis. O sistema colombiano utilizou como base as ferramentas do GBIF, uma estratégia que servirá de modelo para o SiBBr.

“A cooperação potencializará o SiBBr e deixará instrumentos que poderão ser utilizados por outros sistemas do GBIF. Ter um acesso fácil e rápido a informações sobre biodiversidade facilitará o desenvolvimento de políticas de conservação e do uso sustentável dos serviços ecossistêmicos”, comenta a representante do Pnuma no Brasil, Denise Hamú.

A plataforma global considerou a parceria alinhada com os objetivos da instituição, com a recomendação que, ao longo do processo, sejam desenvolvidos conteúdos de capacitação e gestão de conhecimento para compartilhar com outros países e instituições. O Brasil seu uniu ao GBIF no fim de 2012.

O SiBBr articulará bancos de dados sobre a biodiversidade e ecossistemas brasileiros, subsidiando pesquisas científicas e a formulação de políticas públicas. A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e o LNCC, instituições ligadas ao MCTI, são parceiros do projeto, responsáveis pelo desenvolvimento e pela hospedagem do sistema.

 

 

Ascom do Pnuma
Fonte Ascom do Pnuma 28/05/2013 ás 10h

Compartilhe

SiBBr fará intercâmbio sobre biodiversidade com similar da Colômbia