Sessenta minutos sem luz

Fonte Ascom - MMA 23/03/2013 às 10h

MMA adere à campanha “Hora do Planeta”: Esplanada dos Ministérios ficará às escuras neste sábado
Aquecimento global, desperdício e conscientização. Com o objetivo de alertar a sociedade sobre os problemas que ameaçam os recursos naturais, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) aderiu à campanha “Hora do Planeta”, iniciativa global da Rede WWF que incentiva a população a desligar as luzes por uma hora. O movimento ocorrerá neste sábado (23/03), das 20h30 às 21h30, e traz à tona a importância da economia de energia e do consumo sustentável como forma de diminuir os impactos ambientais causados pela atividade humana.

O protocolo de adesão à iniciativa foi assinado pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, com representantes da WWF. Em Brasília, a Hora do Planeta se espalhará por toda a área central. Além da sede do MMA, os demais prédios da Esplanada dos Ministérios ficarão às escuras durante 60 minutos. O ato simbólico também ocorrerá em outros pontos do país e do mundo. No ano passado, 7 mil cidades de 152 países aderiram à campanha e apagaram as luzes de monumentos e edifícios.

IMPORTÂNCIA

Ações ambientais com foco no setor energético estão entre as prioridades do MMA no combate às mudanças climáticas. Atualmente, o Brasil possui uma das matrizes mais limpas do mundo, com mais de 40% de participação de fontes renováveis contra uma média mundial de 13%. “A “Hora do Planeta” é uma iniciativa importante para despertar nas pessoas a importância de economizar energia e se alinha aos esforços do governo na busca pelo aumento da eficiência energética”, explica a gerente do Departamento de Mudanças Climáticas, Ana Dolabella.

Entre as iniciativas do MMA, há projetos de fomento ao uso de fontes renováveis e sustentáveis como a eólica, além da articulação para implantação dos planos setoriais de mitigação e adaptação à mudança do clima. “É preciso apostar fortemente em medidas de eficiência energética e isso somente é possível com o comprometimento e participação da população como um todo”, salienta a gerente.

O crescimento econômico e populacional do país gera um aumento na demanda e a necessidade de mudança de hábitos. Adquirir lâmpadas que consomem menos energia e são mais duradouras e eletrodomésticos com a etiqueta A do Inmetro e o selo Procel estão entre as medidas simples que podem fazer a diferença. O uso de sistemas de aquecimento solar de água para banhos também é uma boa opção.

Ascom - MMA
Fonte Ascom - MMA 23/03/2013 ás 10h

Compartilhe

Sessenta minutos sem luz