Sessão Especial do Conselho de Direitos Humanos da ONU sobre a situação na Síria

Fonte Ascom - Itamarty 01/06/2012 às 18h

Pronunciamento da Embaixadora do Brasil, Maria Nazareth Farani Azevêdo - Genebra, 1º de junho de 2012,  na Sessão Especial do Conselho de Direitos Humanos da ONU sobre a situação na Síria

Senhora Presidente,

O Brasil associou-se à convocação desta reunião para que o Conselho de Direitos Humanos trate, com senso de urgência, dos acontecimentos na Síria que provocaram indignação em todo o mundo.

Na última segunda-feira, expressamos nosso total apoio à Declaração à Imprensa do Presidente do Conselho de Segurança, que condenou nos termos mais fortes possíveis os assassinatos, confirmados por observadores das Nações Unidas, de dezenas de homens, mulheres e crianças e ferimentos de centenas na aldeia de El-Houleh, perto de Homs.

O Brasil reafirma seu apoio ao plano de seis pontos do Enviado Especial Kofi Annan e salienta, em particular, a necessidade de um fim imediato do combate e efetiva cessação de todas as formas de violência. Nesse sentido, é imperativo que o Governo sírio coopere plenamente com a Missão de Supervisão das Nações Unidas na Síria (UNSMIS) e ponha fim imediato ao movimento de tropas em direção às áreas urbanas.

Não há solução militar para a atual crise na Síria, e o Governo sírio é o principal responsável por criar as condições necessárias para que o plano de seis pontos possa prosperar.

Estamos extremamente preocupados com os relatos que descrevem a atual situação na Síria como de pré-guerra civil, conforme assinalado por Jean-Marie Guehenno em seu briefing ao Conselho de Segurança no início desta semana.

Em conformidade com o nosso apoio a todas as resoluções anteriores sobre abusos de direitos humanos na Síria adotadas por este Conselho, pela Assembléia Geral da ONU e pela Unesco, o Brasil insta a Comissão de Inquérito a investigar as mortes e estabelecer responsabilidades por esses crimes.

Reiteramos nossa profunda solidariedade e condolências às famílias das vítimas.

Os próximos dias serão cruciais para que os esforços da ONU na Síria cumpram seus objetivos de acordo com seu mandato. O Brasil renova o seu apoio total à UNSMIS e ao Enviado Especial Kofi Annan.

Obrigada.”

Ascom - Itamarty
Fonte Ascom - Itamarty 01/06/2012 ás 18h

Compartilhe

Sessão Especial do Conselho de Direitos Humanos da ONU sobre a situação na Síria