Senadores vistoriam Estádio Nacional de Brasília

Fonte Agência Senado* 22/05/2013 às 20h

Senadores vistoriam Estádio Nacional de Brasília

O Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha passou nesta quarta-feira (22) por vistoria de senadores integrantes da Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Copa do Mundo de 2014, presidida pelo senador Sérgio Souza (PMDB-PR). O secretário extraordinário da Copa, Claudio Monteiro, apresentou as instalações da arena aos parlamentares e mostrou as obras que ainda estão sendo finalizadas antes do segundo jogo a ser realizado neste domingo (26) entre Santos e Flamengo pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Também participaram da vistoria o presidente da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), senador Blairo Maggi (PR-MT), e o senador Paulo Davim (PV-RN).

Cláudio Monteiro informou aos senadores que o estádio foi inaugurado com 97% das obras concluídas, sendo que os 3% restantes são detalhes finais de acabamento.

- Estará tudo pronto para o jogo deste domingo. Estamos fazendo os testes finais. Por trás dessa magnitude teremos um centro de entretenimento funcionando 24 horas no centro da cidade com um custo igual a algumas reformas que foram feitas no Brasil - afirmou o secretário.

Na inauguração, no dia 18 de maio, foi liberado apenas o anel inferior com capacidade para 22 mil torcedores. Para o segundo evento, serão liberados, também, os 43 mil lugares da arquibancada superior e os 6 mil da arquibancada intermediária. Será um teste para o jogo de abertura da Copa das Confederações 2013, no dia 15 de junho.

O senador Sérgio Souza disse ao secretário que entende a necessidade desses ajustes e que o Mané Garrincha está dentro dos padrões das melhores arenas do mundo.

- Com essa visita, a impressão que tenho é que o Brasil vai fazer a melhor Copa do Mundo. Isso sem falar da sustentabilidade, que é uma inovação - destacou.

Segundo o secretário Cláudio Monteiro, o estádio terá condições de produzir energia própria, inclusive para oferecer à cidade o excedente.

Acompanhou os senadores o auditor do Tribunal de Contas da União Marcelo Chaves, coordenador de fiscalização do TCU durante a Copa e as Olimpíadas. Segundo ele, a maior crítica que o estádio tem recebido está relacionada ao alto custo do investimento, no valor de R$ 1,2 bilhão para receber 70.800 torcedores.

- Também é preciso se preocupar com a infra-estrutura no entorno do estádio, bem como com o serviço de telecomunicações que será oferecido à população - assinalou.

Após essa primeira inspeção, a equipe da Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Copa do Mundo de 2014 segue para Recife (PE), onde irá fiscalizar nesta quinta-feira (23) a arena Pernambuco, inaugurada na segunda-feira (20). O estádio custou R$ 532 milhões e tem capacidade para 46 mil torcedores. Já na sexta-feira (24) os integrantes da subcomissão seguem para Salvador (BA), onde irá fiscalizar a Arena Fonte Nova, inaugurada em abril. O estádio custou R$ 591,7 milhões e tem 50 mil assentos.

Além das arenas, a comissão também deve verificar as obras de mobilidade urbana e infraestrutura. As demais cidades-sede Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Natal (RN), Porto Alegre (RS) e São Paulo (SP) também serão visitadas ao longo deste ano, mas ainda não há data definida.

*(Com informações da Assessoria do senador Sérgio Souza)

 

Agência Senado*
Fonte Agência Senado* 22/05/2013 ás 20h

Compartilhe

Senadores vistoriam Estádio Nacional de Brasília