Senadores defendem ressarcimento de estudantes que viajaram para fazer Enem

Fonte Agência Brasil 19/11/2009 às 0h
A Comissão de Educação do Senado vai acompanhar detalhadamente a organização da nova prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enen), pelo Ministério da Educação, após a fraude comprovada no processo que levou ao adiamento da prova, marcada até então para este fim de semana. O presidente da comissão, Flávio Arns (PSDB-PR), tem conversado com o ministro Fernando Haddad, que deve comparecer na próxima semana ao Senado para dar detalhes do que ocorreu e de como vem sendo conduzida a organização do novo processo de avaliação.

Arns afirmou que o ministro deve confirmar a data de comparecimento à Comissão de Educação na segunda-feira (5). Um dos desafios enfrentados pelo Ministério da Educação será o de garantir as compensações aos estudantes que tiveram que deslocar-se de suas cidades para fazer a prova. As inscrições deste ano foram de 4,1 milhões de candidatos, alguns com provas marcadas para fora das cidades de origem.

A líder do governo no Congresso, Ideli Salvatti (PT-SC), considera que esta será uma segunda fase de reorganização das provas do Enen que obrigatoriamente o MEC e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pelo exame, terão que definir. “É óbvio que terá que se dar uma atenção para esta questão. Não tenho a menor dúvida de que o assunto está na pauta e será tratado pelo Ministério da Educação”, afirmou a líder do governo.

O senador Paulo Paim (PT-RS) disse que o estabelecimento do ressarcimento ou compensações aos estudantes prejudicados com deslocamentos de suas cidades é fundamental. Segundo ele, o MEC deve ter esse levantamento e deve estabelecer mecanismos que garantam a realização das provas, em novembro, sem novos custos aos estudantes.

“Os estudantes não podem ser penalizados por fraudes cometidas contra o Enen. É necessário assegurar o direito dos estudantes de fazer a nova prova sem novos custos. Sabemos que são estudantes de baixíssima renda”, disse Paim.

A prova do Enen está marcada para novembro. O MEC já anunciou que os 4,1 milhões de estudantes não terão que pagar nova inscrição. Ainda não se sabe se os locais de prova serão mantidos.

Os candidados inscritos no Enem podem ligar para o telefone 0800 61 61 61 para tirar dúvidas sobre o adiamento do exame.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Senadores defendem ressarcimento de estudantes que viajaram para fazer Enem