Senado recebe selo Pró-Equidade de Gênero e Raça da Secretaria de Políticas para as Mulheres

Fonte Agência Senado 26/04/2013 às 15h

 

O Senado recebeu, nesta quinta-feira (25), o selo Pró-Equidade de Gênero e Raça, concedido pela Secretaria de Política para as Mulheres a instituições que desenvolvem ações pela igualdade de oportunidades e de tratamento entre homens e mulheres, raças e etnias no âmbito do trabalho.

O reconhecimento chega um ano e meio depois de a Casa aderir ao programa Pró-Equidade, da secretaria, em 2011. O Senado cumpriu mais de 90% do plano de ação previsto na adesão, com 36 ações, divididas em três eixos: o levantamento de dados, a sensibilização e formação técnica dos servidores nesse tema e a divulgação interna e externa do programa.

Entre as ações realizadas estão o recadastramento e mapeamento dos servidores efetivos, comissionados, estagiários e funcionários terceirizados; a criação de um curso de gênero e raça, a realização de oficinas para formar os servidores e mesas redondas para discutir a questão de gênero e raça nas instituições e a violência doméstica; a edição de uma cartilha sobre assédio moral e sexual; a parceria Secretaria de Políticas para as Mulheres para a criação de um curso a distancia; a adesão à campanha “Igualdade Racial é pra Valer!”, da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, e a reedição de publicação do Senado que resgata as lutas travadas no Parlamento pela abolição da escravatura.

Em sua 4ª edição, a premiação ocorreu durante cerimônia no Memorial JK, com a presença da ministra chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e das ministras Eleonora Menicucci (Secretaria de Políticas para as Mulheres) e Luiza Bairros (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial). Também estivavam presentes a representante da ONU Mulheres Brasil e Cone Sul, Rebecca Tavares, e da Organização Internacional do Trabalho, Ana Carolina Querino. Elas falaram sobre a discriminação no mercado de trabalho e o desafio de superá-la.

- A persistência das desigualdades é um entrave ao desenvolvimento – resumiu Gleisi Hoffmann.

A diretora-geral do Senado, Doris Peixoto, recebeu o prêmio em nome da instituição. Em entrevista, ela informou que o levantamento do perfil dos profissionais surpreendeu, revelando que a Casa está mais avançada que outras instituições. Em um órgão onde os dois cargos mais altos da carreira são ocupados por mulheres, a diretora diz que a preocupação é expandir as ações.

- O Senado tem o desafio de levar esse tema para as câmaras municipais, para as assembleias legislativas. Nós não temos como manter isso fechado dentro dos nossos limites de organização. Nós temos o poder e a obrigação de levar isso adiante, para todo o Poder Legislativo. Além do Senado, outros 56 organismos do setor público e da iniciativa receberam o selo.

 

Agência Senado
Fonte Agência Senado 26/04/2013 ás 15h

Compartilhe

Senado recebe selo Pró-Equidade de Gênero e Raça da Secretaria de Políticas para as Mulheres