"Semana do Paraguai" é aberta no Vaticano

Fonte Ansa flash 27/05/2013 às 21h

O evento contará com palestras que lembram o período das missões dos indígenas Guarani

CIDADE DO VATICANO, 27 MAI (ANSA) - Começou nesta segunda-feira a "Semana do Paraguai" organizada pela embaixada paraguaia na Santa Sé, com o tema "O Paraíso no Paraguai: as missões jesuítas no Paraguai. A Cidade de Deus na Cidade terrena. A Terra sem o mal".

A iniciativa, hospedada próxima à Real Academia da Espanha, é promovida em colaboração com a Comissão Pontifícia para a América Latina, com o Encontro de Rimini e a Real Academia da Espanha.

O evento coincide com o Ano da Fé, com o Bicentenário da proclamação da República do Paraguai (1813) e o 25º aniversário da Canonização de San Roque González de Santa Cruz, bem como da visita do papa João Paulo II (1920-2005) ao Paraguai.

Entre as atividades que previstas na "Semana do Paraguai" estão duas palestras, uma que será feita pelo padre Aldo Trento, sobre as missões jesuítas no Paraguai, e outra do padre Fidel González, que falará sobre San Roque González de Santa Cruz, missionário jesuítas no começo do século XVII junto aos índios guarani nos atuais territórios do Paraguai, Argentina e Brasil. San Roque González de Santa Cruz foi canonizado em 1988 pelo papa João Paulo II, quando o Pontífice visitou Assunção, capital paraguaia.

San Roque González de Santa Cruz, nascido em 1576 em Assunção, foi ordenado sacerdote aos 22 anos. Em seguida partiu para evangelizar os Guarani, fundado várias missões, entre as quais a de Santo Inácio, em 1613.
Ele fundou as cidades de Encarnación, no sul do Paraguai, e Posadas, no norte da Argentina. Em seguida partiu para territórios no atual Brasil, onde fundou a missões perto de Ijuí. Em 1628, após desavenças com um cacique local, Ñezú, San Roque González e outros padres foram assassinados por indígenas.

Ansa flash
Fonte Ansa flash 27/05/2013 ás 21h

Compartilhe

"Semana do Paraguai" é aberta no Vaticano