Secretário do Tesouro volta a afirmar que país cumprirá meta de superávit primário

Fonte Agência Brasil 19/11/2009 às 0h
O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, reafirmou hoje que os efeitos da economia na arrecadação de impostos e contribuições federais serão melhores do que os registrados até agora. Os números de junho divulgados pela Receita Federal mostraram a oitava queda consecutiva na comparação com o ano anterior.

“No segundo semestre, vamos ter efeitos melhores da economia sobre a atividade fiscal, portanto a expectativa é de que o resultado fiscal do segundo semestre e a arrecadação tributária sejam melhores,”, disse.

Augustin voltou a afirmar que o governo vai cumprir a meta de superávit primário (a economia que o país faz para honrar compromissos financeiros), já ajustada para 2,5 % do Produto Interno Bruto por conta da crise econômica internacional e das medidas adotadas pelo governo para enfrentar as turbulências que começaram a ser sentidas no Brasil a partir de outubro do ano passado.

“Vamos cumprir a meta de primário, que é menor por conta da decisão de atuar na economia no sentido de anticiclicamente criar um ambiente favorável para o crescimento e isso significa, mesmo no momento de menor receita, manter investimento”.

Augustin fez as declarações depois de participar de reunião da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara. Em encontro fechado com os parlamentares, ele apresentou os números do governo central (formado por União, Previdência e Banco Central).

Segundo ele, os números serviram para deixar claro que a situação em que se encontra o Brasil é “consistente do ponto de vista fiscal” e as medidas adotadas pelo governo tem ajudado a economia” a sofrer menos em função da crise internacional.

“Nós já estamos enxergando que o Brasil superou bem os momentos mais difíceis, mas ainda é preciso olhar a situação com atenção, mas os sinais são bons e são positivos. Ou seja, há sinais de que estamos melhorando em termos de atividade econômica e portando estimamos um segundo semestre bem melhor do que o primeiro.”

Augustin não quis antecipar novas medidas para enfrentar a crise e informou que as ações do governo foram importantes pois criaram um ambiente econômico que produziu resultados. Segundo ele, o governo continua atento, mas de forma geral a situação é positiva.


“Entendo que devemos continuar atentos à economia, mas o que já foi feito de medidas foi importante e criou um ambiente e está produzindo resultados. Essa é a avaliação do momento. Agora, a gente sempre está com obrigação de verificar como está indo cada setor, mas a avaliação geral é positiva”.
Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Secretário do Tesouro volta a afirmar que país cumprirá meta de superávit primário