Saúde habilita equipes de atenção domiciliar

Fonte Ascom - MS 29/05/2012 às 22h
Programa de atenção domiciliar já está presente em 18 estados beneficiando a população de 57 municípios

O programa Melhor em Casa passa a contar com mais 98 equipes que prestam atendimento domiciliar pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A portaria nº 1.094publicada nesta terça-feira (29), no Diário Oficial da União, habilita 74 Equipes Multiprofissionais de Atenção Domiciliar (EMAD) e 24 Equipes Multiprofissionais de Apoio (EMAP), totalizando 98 equipes de atendimento domiciliar em doze estados e no Distrito Federal.

“O programa veio qualificar o atendimento domiciliar que já existia em alguns locais, além de expandir para localidades que contavam com equipes de atenção domiciliar e se tornou uma das prioridades do governo federal”, destaca o coordenador do Programa Melhor em Casa, Aristides Oliveira. O programa já está presente em 18 estados beneficiando a população de 57 municípios. Ao todo, são 263 EMADs e 103 EMAPs habilitadas para prestar atendimento domiciliar.

O Ministério da Saúde custeia as equipes principais com o valor de R$ 34,56 mil mensais e R$ 6 mil por equipe de apoio. Até 2014, o investimento total é de R$ 1 bilhão, para implantação de mil equipes de Atenção Domiciliar e outras 400 equipes de apoio.

Pessoas com necessidade de reabilitação motora, idosos, pacientes crônicos sem agravamento ou em situação pós-cirúrgica e com possibilidade de desospitalização, por exemplo, são atendidas por equipes multidisciplinares durante toda a semana (de segunda a sexta-feira), 12 horas por dia e, podendo ser em regime de plantão, nos finais de semana e feriados.

As equipes são formadas prioritariamente por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e fisioterapeuta ou assistente social. Outros profissionais como fonoaudiólogo, nutricionista, terapeuta ocupacional, odontólogo, psicólogo e farmacêutico, além de fisioterapeuta e assistente social poderão compor as equipes de apoio. Cada equipe poderá atender, em média, 60 pacientes, simultaneamente.

O programa Melhor em Casa também ajuda a reduzir as filas nos hospitais de emergência, já que a assistência, quando há indicação médica, passa a ser feita na própria residência do paciente, desde que haja o consentimento do paciente e da família. Até 2014, serão implantadas equipes em todas as regiões do país.

Ascom - MS
Fonte Ascom - MS 29/05/2012 ás 22h

Compartilhe

Saúde habilita equipes de atenção domiciliar