Rússia critica decisões tomadas durante cúpula de 'Amigos da Síria'

Fonte Ansa flash 02/03/2013 às 11h

A Rússia é um dos mais importantes aliados do presidente sírio, Bashar al-Assad

MOSCOU, 1 MAR (ANSA) - O governo da Rússia criticou as decisões tomadas durante a cúpula dos chamados "Amigos da Síria'' (grupo formado por 11 países), realizada ontem, em Roma. Para Moscou, as medidas incentivam os "extremistas" a usarem a força.

"As decisões tomadas em Roma, bem como o espírito e as palavras das declarações feitas ontem, encorajam diretamente os extremistas a tomarem o poder pelo uso da força, apesar dos sofrimentos inevitáveis dos cidadãos sírios", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores russo, Alexander Lukashevich, em um comunicado.

A Rússia é um dos mais importantes aliados do presidente sírio, Bashar al-Assad, e a comunidade internacional afirma que o país, assim como o Irã, envia armas ao governo.

Ontem, em Roma, os "Amigos da Síria" concordaram em mandar ao país recursos financeiros e equipamentos não letais para ajudar a oposição a Assad. Os Estados Unidos, por exemplo, contribuirão com US$ 60 milhões.

Ansa flash
Fonte Ansa flash 02/03/2013 ás 11h

Compartilhe

Rússia critica decisões tomadas durante cúpula de 'Amigos da Síria'