RNP apoiará projeto de rodovias e ferrovias inteligentes

Fonte Ascom da RNP 20/03/2013 às 17h
Em razão da expertise em projetos de engenharia de redes, a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP/MCTI) foi novamente requisitada para contribuir com iniciativas que dêem suporte a políticas públicas nacionais, desta vez, na área do transporte de passageiros e cargas.

 

A Empresa de Planejamento e Logística (EPL) está em negociação avançada para o estabelecimento de uma rede de alta capacidade que percorra a malha rodoferroviária do país, de modo a suportar uma série de iniciativas de modernização no setor.

A intenção é montar a rede sobre a infraestrutura de aproximadamente 57 mil quilômetros de fibras ópticas disponíveis hoje em rodovias e ferrovias do país, sejam concedidas ou administradas pelo governo federal. A parceria está em fase de formalização, depois de os termos terem sido analisados pelos departamentos jurídicos. A primeira ação, no entanto, já foi disparada: as equipes da RNP e EPL estão fazendo um mapeamento da infraestrutura de cabos à disposição.

“As fibras estão aí e queremos usar esse grande patrimônio em benefício de projetos de modernização do setor de transportes, entre eles, o Brasil-ID”, comenta o gerente do projeto pela RNP, Ney Castro, referindo-se à iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), em parceria com a Receita Federal e as secretarias estaduais da Fazenda. Por meio do Brasil-ID, criou-se um padrão único para identificação, rastreamento e autenticação de mercadorias em produção e circulação pelo país baseado em tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID).

O sistema se constitui de infraestrutura de redes, bancos de dados, aplicativos e coletores de dados que captam informações de tags (chips), o que poderá agilizar e desburocratizar a auditoria e fiscalização de tributos, mercadorias e prestação de serviços. O volume de informações circulará pela rede a ser implementada, podendo ser utilizado também para a gestão da frota rodo-ferro-aquaviária.

“Muitos postos fiscais da Receita Federal ainda não têm acesso à banda larga, sendo que estão localizados em vias que já dispõem de cabos de fibra óptica ou infraestrutura para o lançamento de novos”, aponta o coordenador do Núcleo de Tecnologia da EPL, Manuel Poppe, justificando a importância da parceria entre RNP e EPL.

Segundo ele, além do controle de circulação de bens, há inúmeras outras aplicações para a tecnologia, a exemplo do pedágio eletrônico criado em São Paulo como projeto-piloto. Além da automatização do processo de pagamento, a iniciativa permite a cobrança mais justa a motoristas que percorrem distâncias mais curtas.

Leia mais

Ascom da RNP
Fonte Ascom da RNP 20/03/2013 ás 17h

Compartilhe

RNP apoiará projeto de rodovias e ferrovias inteligentes