Rio poderá ter novos presídios de segurança máxima, afirma Tarso

Fonte Agência Brasil 19/11/2009 às 0h
O ministro da Justiça, Tarso Genro, confirmou hoje (28) que há possibilidade de construção de novos presídios de segurança máxima no Rio de Janeiro. Segundo ele, o estado "está encaminhando pedido nesse sentido".

Tarso ressaltou, entretanto, que o problema do sistema prisional brasileiro não é a falta de unidades como essas, mas sim a necessidade de uma reforma completa e adequação das que já estão em funcionamento.

“Já temos quatro presídios [federais] de segurança máxima e estamos começando a construção de um quinto. Eles têm vagas. No momento em que o Poder Judiciário estadual precisar deslocar presos de alta periculosidade, nós poderemos acolhê-los como fizemos recentemente”, disse.

As unidades federais de Catanduvas (PR), Campo Grande (MS) e Porto Velho (RO) já estão em funcionamento. A de Mossoró (RN) deve ser inaugurada  nas próximas semanas. O quinto presídio, em Brasília, está em planejamento, segundo informações disponíveis no site do Ministério da Justiça.

Tarso defendeu a construção de presídios de segurança máxima com poucas vagas – cerca de 450 – com o objetivo de separar presos que cometeram o primeiro delito dos que, segundo o ministro, compõem a “escola do crime”.

Segundo ele, foram liberados R$ 430 milhões para reformas em todo o sistema prisional brasileiro, mas os estados não estão conseguindo aplicar a verba por questões ambientais, por não serem donos do terreno ou até mesmo porque os municípios não têm interesse em receber os presídios.

“A grande questão é como combinar uma ação mais forte para fazer uma contenção maior dos criminosos perigosos, chefes de quadrilha, aqueles que impulsionam o crime organizado. Reforçar, de um lado, o controle e, de outra parte, proteger a juventude da instrumentalização do tráfico de drogas e do crime organizado”, disse.
Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Rio poderá ter novos presídios de segurança máxima, afirma Tarso