Rio Grande do Sul recebe equipamento de segurança para a Copa do Mundo

Fonte Portal da Copa 21/05/2013 às 21h

Imageador térmico aéreo, que tem capacidade de operação diurna e noturna e filmagem a longa distância, foi entregue na última semana e custou R$ 7,5 milhões

O estado do Rio Grande do Sul foi o primeiro a receber o equipamento imageador térmico aéreo, que foi instalado em um helicóptero da Brigada Militar, adaptado para operá-lo. O sistema foi entregue na última semana e custou R$ 7,5 milhões, com recursos do Ministério da Justiça destinados à Copa do Mundo.

O equipamento tem capacidade de operação diurna e noturna e filmagem a longa distância. À noite, as imagens são captadas por meio do calor dos corpos, sendo possível identificar pessoas, por exemplo. Também contém sistemas de mapas digitais, de gravação e de transmissão de vídeo em tempo real, integrados ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp). Nos próximos meses, servidores da segurança pública do estado participarão de cursos sobre como operá-lo.

O comandante-geral da Brigada Militar no Estado, coronel Fábio Duarte Fernandes, lembrou que o investimento qualifica ainda mais a segurança pública. "Começamos nessa semana o policiamento ostensivo aéreo no Rio Grande do Sul. Cada aeronave equivale a 35 guarnições motorizadas", detalhou.

O Sensor Eletro-Ótico e Infravermelho, também conhecido como imageador térmico, fica na parte externa da aeronave e contém uma câmera infravermelho para visão noturna e uma câmera para luz visível. Além de imagens em alta definição, os sensores têm teleobjetivas, que não deixam a imagem ficar tremida.

O sistema permite, por exemplo, a leitura da placa de um veículo a cerca 750 metros de distância. As imagens da câmera e as informações dos mapas podem ainda ser transmitidas para o solo em tempo real, por meio de um sistema com alcance superior a 50 quilômetros.

Desta forma, o Ciosp pode acompanhar e planejar toda a operação com recurso de imagens aéreas ao vivo e localização geográfica em mapas digitais. O equipamento pode operar a altura de vôo superior a 1,5 mil metros, tanto à noite, quanto de dia, com capacidade de visualizar pessoas a uma distância de até 10 quilômetros.

O sistema será, ainda, um importante recurso a ser empregado nos seguintes tipos de missões: vigilância e patrulha aérea; comando e controle de operações especiais; investigações e coletas de evidências; apoio à perseguição e captura; apoio à segurança em eventos públicos; escoltas vips/transferências criminosos; busca e salvamento; resgate aeromédico; defesa civil - apoio em calamidades; monitoramento ambiental e monitoramento de trânsito.

Portal da Copa
Fonte Portal da Copa 21/05/2013 ás 21h

Compartilhe

Rio Grande do Sul recebe equipamento de segurança para a Copa do Mundo