"Reunião extraordinária" é convocada

Fonte ANSA 11/08/2014 às 9h
José Manuel Barroso vai conversar com Putin e Poroshenko

11 Agosto, 09:55•BRUXELAS•ZAR

(ANSA) - A "situação de emergência internacional" será o tema da reunião extraordinária nesta terça-feira (12), convocada por Catherine Ashton, comissária da União Européia (UE), com os embaixadores do Comitê Político e de Segurança da entidade (Cops). O objetivo é tratar, em especial, dos conflitos na Ucrânia, Iraque e Gaza.


O presidente da Comissão Européia, José Manuel Barroso, porém, vai antecipar a discussão sobre a crise na Criméia. Ele vai telefonar nesta segunda-feira (11) para o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko e para Vladimir Putin, o líder russo.


Segundo balanço divulgado nesta segunda-feira pelo Conselho de Segurança do governo da Ucrânia, o conflito contra as milícias pró-Rússia já matou 568 soldados ucranianos. Outros 2.120 ficaram feridos nos combates iniciados em abril. Somente nas últimas 24 horas, seis soldados morreram e outros 24 ficaram feridos. Entre os mortos está Mikola Berezov, marido da jornalista Tetiana Ciornovol, jornalista agredida brutalmente em dezembro do ano passado, após fazer oposição ao governo do ex-presidente da Ucrânia, Viktor Ianukovich. Berezov era voluntário em uma tropa paramilitar ucraniana.


Os combates ocorreram na região de Donetsk, que está sendo ocupada por tropas ucranianas que tentam retomar a cidade, controlada pelas milícias pró-Rússia. Em um dos combates, um projétil atingiu uma penitenciária, matando uma pessoa e ferindo três. O incidente gerou uma rebelião.

Durante a revolta, 106 presos fugiram, afirmou o site da prefeitura da cidade. Alguns foram recapturados nesta segunda-feira.(ANSA)
ANSA
Fonte ANSA 11/08/2014 ás 9h

Compartilhe

"Reunião extraordinária" é convocada