Rendimento médio do trabalhador teve correção de 2,6% acima da inflação em 2008, diz Ipea

Fonte Agência Brasil 19/11/2009 às 0h
Estudo apresentado hoje (1º) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revelou que o rendimento real médio do trabalhador brasileiro atingiu, em 2008, R$ 944,38, o patamar mais elevado desde 2001.

A constatação foi feita a partir da análise da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Outra conclusão do Ipea é que o rendimento real médio do trabalhador, incluindo os ocupados remunerados e os não remunerados e considerando todas as fontes, cresceu 2,6% de 2007 para 2008

Os maiores ganhos foram observados entre a parcela de trabalhadores que tem pelo menos o ensino médio completo. Neste caso, o incremento médio foi de 8,5%.

De acordo com o técnico do Ipea Carlos Henrique Corseuil, esse panorama confirma a hipótese de aumento na demanda por trabalho no período, já evidenciada pelos dados relativos à taxa de desemprego, que apresentou em 2008 o menor percentual da década: 7,2%. Foi também a maior queda desde 2001. Segundo Corseuil, esse conjunto de dados aponta que o desempenho do mercado de trabalho, no ano passado, foi “bastante satisfatório”, impulsionado pelo aquecimento na produção.

“Às vezes, a taxa de desemprego cai porque encolheu a população no mercado em busca de trabalho. Mas, com esses números, vemos que o pessoal não saiu para a inatividade. O que explica esse movimento é realmente o aumento na ocupação, na demanda de trabalho, puxado pelo aquecimento da produção. E o aumento da renda só corrobora isso. Podemos dizer que a economia brasileira atingiu em 2008 o seu melhor momento da década”, afirmou.

O técnico do Ipea destacou que outro número que confirma essa fase favorável é o referente à taxa de informalidade, que registrou, no ano passado, 49,4%, também o menor nível desde 2001.
Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Rendimento médio do trabalhador teve correção de 2,6% acima da inflação em 2008, diz Ipea