Rede de alta velocidade chega a todos os campi da UnB

Fonte Secretaria de Comunicação da UnB 15/05/2013 às 15h

Expansão da Rede GigaCandanga vai viabilizar conexão com a internet de até dez gigabits por segundo.

Internet em alta velocidade, estável e com capacidade para intenso tráfego de dados. Essa é a realidade que chegou a todos os campi da Universidade de Brasília com a expansão da Rede GigaCandanga, inaugurada na tarde de ontem (13). A cerimônia aconteceu no auditório da Reitoria e contou com a presença do reitor Ivan Camargo, da vice-reitora, Sônia Báo, e de diversos decanos, além de representantes de ministérios e das instituições parceiras.

A GigaCandanga é a presença, no Distrito Federal, do projeto nacional de Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa (Redecomep). Implementada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, por intermédio da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), a Redecomep objetiva disponibilizar recursos tecnológicos de ponta que integrem instituições educacionais.

Baseada no princípio do compartilhamento de infraestrutura e utilizando cabos de fibra ótica, a GigaCandanga viabiliza conexão com a internet em até dez gigabits por segundo. Com isso, torna-se possível, por exemplo, realizar videoconferências, aulas que podem ser assistidas simultaneamente em vários campi, e transmitir grandes pacotes de dados em altas velocidades.

Coordenada pela UnB, a GigaCandanga está em operação desde dezembro de 2007, conectando o campus Darcy Ribeiro e outras 26 instituições de ensino e pesquisa do Plano Piloto. Com a expansão, a rede chega não apenas aos demais campi da Universidade de Brasília (Ceilândia, Planaltina e Gama), mas também a diversas outras unidades, como a fazenda Água Limpa, situada no núcleo rural Vargem Bonita, e o hospital veterinário para animais de grande porte, na Granja do Torto.

Nesta primeira etapa da expansão, foram entregues 180 quilômetros dos 380 planejados. O crescimento da rede beneficia, também, outras entidades como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Instituto Federal de Brasília (IFB).

O coordenador do Comitê Gestor da GigaCandanga, professor Leonardo Lazarte, do Departamento de Matemática, destacou o caráter colaborativo do projeto. “A Rede GigaCandanga demonstra, sobretudo, que os projetos colaborativos são realmente possíveis e são uma forma eficiente de utilização de recursos públicos.” Dentre os órgãos que trabalharam para a viabilização da rede, o professor destaca o Ministério da Educação, o Ministério do Planejamento, a Embrapa, o GDF e a CEB.

Outra vantagem oferecida pela rede é a econômica. “Até hoje pagávamos muito caro para ter conexão via rádio, que é um serviço precário”, explicou o coordenador do Comitê Técnico da GigaCandanga, professor Marcelo Ladeira, do Departamento de Ciência da Computação.

A diretora executiva de administração e finanças da Embrapa, Vânia Castiglioni, também destacou a satisfação que a empresa tem em relação ao investimento realizado e também à qualidade da rede. “É como passar de um Fusquinha para um BMW”, brincou.

Para Wilson Conciani, reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB), a GigaCandanga é mais do que uma estrutura de telecomunicação. “Trata-se de um projeto social de grande alcance”, explicou. Ao descrever o vertiginoso crescimento do número de escolas tecnológicas no país nos últimos anos, Conciani destacou a importância da infraestrutura de rede para dar sustentação a esta nova realidade do ensino.

Ao encerrar a cerimônia, o reitor da UnB, professor Ivan Camargo, destacou a parceria como a ação estratégica que viabilizou a realização da GigaCandanga. “É esta postura, de parceria, de trabalho articulado que vai conseguir fazer as modificações na educação que o Brasil tanto precisa”, declarou.

Saiba mais sobre a Rede GigaCandanga

Secretaria de Comunicação da UnB
Fonte Secretaria de Comunicação da UnB 15/05/2013 ás 15h

Compartilhe

Rede de alta velocidade chega a todos os campi da UnB