Receita desarticula quadrilha que atuava em vários órgãos públicos

Fonte Agência Brasil 19/11/2009 às 0h
A Receita Federal do Brasil informou em nota que participa na manhã de hoje (30) da Operação Flagelo II, organizada pela Polícia Federal, com a colaboração do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e do Ministério Público Federal, para reprimir crimes contra o sistema previdenciário no Pará.

A operação envolve cerca de 300 policiais federais, além de servidores da Receita Federal, do Ministério da Previdência Social e da Força de Segurança Nacional tem o objetivo de cumprir 70 mandados de busca e apreensão e 58 de prisão, expedidos pela Justiça Federal do Pará.

Investigações da Receita descobriram de mil CPFs com indícios de irregularidades e cerca de R$ 1 milhão em restituições indevidas do Imposto de Renda. De acordo com as apurações, o esquema criminoso se organizava em vários núcleos:

O primeiro deles é o de intermediários, encarregado de arregimentar pessoas interessadas em obter benefícios previdenciários. O segundo núcleo, de servidores do INSS, recebia os pedidos de benefícios previdenciários e fazia falsos lançamentos nos sistemas informatizados para concessão desses benefícios.

O terceiro núcleo tinha a tarefa de obter empréstimos consignados no benefício fraudulento. O quarto estava encarregado do saque de dinheiro nos bancos e o quinto grupo falsificava os documentos para serem usados nas fraudes.

Durante as investigações ficou constatado que, além de 800 benefícios previdenciários fraudulentos, o grupo utilizaria os documentos falsos para conseguir empréstimos consignados, tomar empréstimos em bancos, formar empresas irregulares e receber indevidamente restituições do Imposto de Renda.
Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Receita desarticula quadrilha que atuava em vários órgãos públicos