Reativação de reator nuclear na Coreia do Norte viola acordos, diz Japão

Fonte Ansa flash 02/04/2013 às 9h

O governo japonês afirmou que a reativação de Yongbyon é uma violação às resoluções da ONU

TÓQUIO, 2 ABR (ANSA) - O governo do Japão comentou hoje o anúncio da Coreia do Norte de reativação do reator nuclear de Yongbyon e afirmou que a medida representa uma violação por parte deste país às promessas feitas inclusive para a Organização das Nações Unidas (ONU). "Se a Coreia do Norte devesse reativar a sua implantação de Yongbyon, seria uma violação dos colóquios à seis resoluções do Conselho de Segurança da ONU", disse o porta-voz do governo japonês, Yoshihide Suga, em mérito às decisões anunciadas hoje por Pyongyang. "Seria uma grave preocupação para o Japão", acrescentou Suga segundo o qual o Japão trabalhará em conjunto sobre a questão com os Estados Unidos (EUA), Coreia do Sul, China, Rússia e com os outros países que formam o grupo dos Seis. O reator nuclear central, a cerca de 90 quilômetros ao norte da capital da Coreia do Norte, foi fechado em 2007 como parte do acordo relativo a "ajudas em troca do desarmamento". O reator de 5 megawatt era a única fonte da Coreia do Norte de plutônio para seu programa de armas, hoje, a agência de notícia oficial do país, Kcna, informou que a operação de Yongbyon será retomada.

Ansa flash
Fonte Ansa flash 02/04/2013 ás 9h

Compartilhe

Reativação de reator nuclear na Coreia do Norte viola acordos, diz Japão