Raupp participa de debate sobre parque tecnológico para Guarulhos (SP)

Fonte Ascom do MCTI* 17/04/2013 às 21h
A necessidade da criação de um ambiente de pesquisa e inovação foi a tônica de workshop promovido em Guarulhos (SP) com autoridades das três esferas de governo. O evento teve a participação do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, acompanhado pelo secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTI, Alvaro Prata, e do prefeito Sebastião Almeida.

 

A apresentação das potencialidades da cidade foi o objetivo principal do encontro na segunda-feira (15), que discutiu também o um sistema municipal de inovação, observando as iniciativas existentes para conformação de clusters de ciências da saúde e de outros segmentos de interesse e alavancando as ações prioritárias para o projeto do Parque Tecnológico Guarulhos.

O ministro Raupp afirmou que a pasta federal dará todo apoio à criação do parque tecnológico, incluindo instrumentos ligados a educação e inovação. Ele comentou que Guarulhos é uma cidade tipicamente industrial e merece ter uma política para estimular o setor. “Baseado na capacidade industrial e considerando que a cidade é o oitavo PIB [Produto Interno Bruto] do país, o projeto será um sucesso”, avaliou.

O titular do MCTI defendeu que as expansões locais dos campi da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) ampliem as ações para que a educação e a tecnologia caminhem juntas: “Vamos pedir ao ministro da Educação, Aloizio Mercadante, para que esses institutos federais se alinhem com o projeto do Parque Tecnológico Guarulhos”.

Marco Antonio Raupp anunciou que a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) deve investir R$ 1 bilhão em novos polos de inovação nos próximos dois anos e que Guarulhos pode estar entre eles. Sua pasta, contou, recebeu a incumbência da presidenta Dilma Rousseff de trabalhar de mãos dadas com a da Educação.

Terreno

O prefeito Sebastião Almeida ressaltou a importância da conclusão da destinação de uma área de, no mínimo, 200 mil metros quadrados para a construção e anunciou que está adiantada a negociação do espaço. O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Luís Carlos Teodoro, defendeu que "a implantação de um parque tecnológico na região só se justificará caso os benefícios trazidos por ele à indústria local estendam-se à sociedade como um todo". Ele concluiu que essa estrutura "terá de promover não só o desenvolvimento econômico, mas também o social".

A representante da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT) do estado, Desirée M. Zouain, lembrou que a cidade reivindica a iniciativa desde 2007. "Acompanho desde então o processo e posso informar que Guarulhos reúne todas as qualidades do pleito. Seu projeto está entre os nove que se encontram em discussão no estado", relatou.

O secretário Alvaro Prata enfatizou a necessidade de agregar valor aos produtos brasileiros para competir no cenário internacional: "Enquanto não investirmos mais em pesquisa continuaremos em desvantagem diante de parceiros comerciais como a China, que cobra US$ 3 mil por cada tonelada exportada para nós e paga US$ 160 por tonelada importada do Brasil".

Leia mais.

 

*Com informações da prefeitura de Guarulhos

Ascom do MCTI*
Fonte Ascom do MCTI* 17/04/2013 ás 21h

Compartilhe

Raupp participa de debate sobre parque tecnológico para Guarulhos (SP)