Rally Rota SC Velocidade tem primeiro dia de altíssima velocidade em Titicas

Fonte CBA 10/08/2014 às 13h
Sem sol e piso seco com pedrisco aumentaram a média de velocidade e cautela no primeiro dia do terceiro evento do Rally Brasileiro de Velocidade em Tijucas (SC)

Com trechos que os carros chegam perto de 200 km/h o primeiro dia do terceiro evento do Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade, o Rally Rota SC Velocidade em Tijucas (SC) trouxe um misto de satisfação e muita cautela às duplas concorrentes. Foram 103,26 quilômetros cronometrados em três passagens pelas duas especiais do dia, a PQuatro de 27,8 km e a Oliveira de 6,62 km em que a atenção foi ponto vital para se chegar ao final sem acidentes.

Prova válida também pelos campeonatos regionais paranaense e catarinense, 23 carros largaram divididos entre as categorias CBR1 – carros com tração nas quatro rodas, CBR2 - carros de tração simples e motor até 1.600 cilindradas com preparação e a CBR3 que conta com carros também 4x2 com motor até 1.600 cilindradas e que se mantém originais.

Na CBR1, o Mitsubishi Lancer da dupla Ulysses Bertholdo/Marcelo Dalmut se manteve na liderança durante as três passagens melhorando seu tempo de acordo com os trilhos produzidos pelos pneus dos 22 concorrentes da primeira passagem, já que a dupla Leonardo Zettel e Luis Felipe Eckel capotou com o Peugeot 206 da categoria CBR3 logo na segunda especial. A surpresa foi o tempo acumulado do Peugeot 207 de Maurício Neves e Leandro Ferrarini da CBR2 com 17min21s3, apenas 36,4 segundos atrás do Lancer 4x4 de Ulysses Bertholdo, e a terceira posição do também Peugeot 207 da CBR2 de Rafael Tulio e Gilvan Jablonski. “Na relação de peso e potência, os Peugeot 207 da CBR2 pode até atingir uma velocidade maior do que um Mitsubishi Lancer da CBR1”, explica o navegador Giovan Bordin. O representante dos 4x4 tem 330 cavalos de potência para 1.530 quilos contra pouco mais de 1.000 quilos para 180 cavalos do Peugeot. No entanto, nem Maurício Neves nem Rafael Tulio terminaram a etapa do sábado.

Bertholdo e Dalmut fecharam o dia em primeiro na categoria CBR1 – “Fomos evoluindo a cada passagem e mantivemos a concentração necessária para terminarmos o dia sem quebras”, contou Bertholdo. Na CBR2, a penalização de 30 segundos do Peugeot 207 de Luccas Arnone e Andrey Karpinski – tiveram um pneu furado no deslocamento e atrasaram na chegada do ponto de controle -, trouxe a superação da dupla Felipe Mueller e Felipe Costa com o Peugeot 207 na liderança – “Sai fase ruim”, comemorou o navegador Felipe Costa. Na CBR3, no certame brasileiro deu Marco Malucelli e Vinicius Anziliero com o Peugeot 20.

Veja os resultados do primeiro dia do Rally Rota SC:

Categoria CBR1
1. Ulysses Bertholdo / Marcelo Dalmut - Mitsubishi Lancer – 49min37seg
2. Dimas Pimenta III / Rodrigo Konig - XRC Peugeot 207 – 52min07seg2
3. Ricardo Malucelli/Giovan Bordin – Mitsubishi Lancer – 54min22seg2

Categoria CBR2
1. Felipe Mueller / Felipe Costa – Peugeot 207 – 52min47seg4
2. Luccas Arnone / Andrey Karpinski – Peugeot 207 – 53min16seg3
3. Jean Pimentel / Thiago Osternack – 56min30seg1

Categoria CBR3
1. Marco Malucelli / Vinicius Anziliero – VW Gol – 54min06seg0
2. Toninho Genoin / Maicol Souza – 55min21seg3
3. Cassandro Maloz / Ferlipe Trentin – VW Gol – 56min43seg5

Abandonaram a prova: Leonardo Zettel / Luis Felipe ECkel – Peugeot 206 – capotou, Heitor Pavesi / KZ Morales – Peugeot 207 – quebrou, Rafael Tulio / Gilvan Jablonski – Peugeot 207 – quebrou e Maurício Neves / Leandro Ferrarini – Peugeot 207 - quebrou
CBA
Fonte CBA 10/08/2014 ás 13h

Compartilhe

Rally Rota SC Velocidade tem primeiro dia de altíssima velocidade em Titicas