Proteção Civil atualiza números e confirma 16 mortos e 350 feridos em terremoto

Fonte Ansa flash 29/05/2012 às 23h
O novo terremoto que atingiu o norte da Itália na manhã desta terça-feira interrompeu a tentativa de se retomar a normalidade e o trabalho na região de Emilia Romana que, no dia 20 maio foi afetada pelo primeiro forte tremor de 5,9 graus na escala Richter.

O abalo de hoje deixou 16 mortos, 350 pessoas feridas e mais de oito mil desabrigadas, de acordo com os últimos dados divulgados pela Proteção Civil. Das vítimas, 14 já foram identificadas. As mortes foram registradas nas províncias de Mirandola, Cavezzo, Concordia, Rovereto e San Felice.

Dez pessoas morreram com a queda de grandes galpões de várias fábricas que tinham sido liberadas depois do terremoto registrado há nove dias na região. Um deles, o engenheiro, Dianni Bignardi, de 62 anos, trabalhava justamente na análise da estabilidade da infraestrutura de uma construção no momento do tremor.

O subsecretário da Presidência do governo italiano, Antonio Catricalà, anunciou que o país pretende declarar quatro dias de luto nacional pelas vítimas do desastre natural. A ministra do Interior, Annamaria Cancellieri deve visitar Modena para verificar os danos do terremoto.

O epicentro do tremor de 5,8 graus na escala Richter foi registrado às 9h locais (4h no horário de Brasília) na província de Modena.
Ansa flash
Fonte Ansa flash 29/05/2012 ás 23h

Compartilhe

Proteção Civil atualiza números e confirma 16 mortos e 350 feridos em terremoto