Projetos para a Zona Franca de Manaus somam US$ 400 milhões

Fonte Portal Brasil* 16/08/2014 às 11h
Na primeira reunião do Conselho de Administração da Superintendência da Zona Franca de Manaus (CAS - Suframa), após a prorrogação da zona econômica exclusiva, foram aprovados 36 projetos industriais e de serviços, com investimentos totais de aproximadamente US$ 402 milhões no Polo Industrial de Manaus.

Destes, US$ 171 milhões são em investimentos fixos. Com os aportes, devem ser gerados 1.727 postos de trabalho, sendo que 346 serão criados com os projetos de implantação.

A 268ª Reunião Ordinária do CAS foi realizada nesta quinta-feira (14), na sede da Suframa, e presidida pelo secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ricardo Schaefer.

Destaques da pauta

Entre os destaques dos projetos aprovados na pauta da 268ª Reunião Ordinária do CAS, está o projeto de diversificação da Nokia do Brasil Tecnologia (Microsoft), para a produção do console Xbox, atualmente fabricado de forma terceirizada no PIM, com investimento total de US$ 52.1 milhões e a geração de 364 empregos.

Outro projeto de destaque é o da GBR Componentes da Amazônia, que deverá investir US$ 141.6 milhões na fabricação de telefones celulares que receberão tecnologia chinesa e serão comercializados no Brasil com a marca Alcatel. O projeto prevê a criação de 192 postos de trabalho.

Dentre os projetos de implantação, os segmentos componentista e químico do PIM tiveram evidência. A empresa Medag, do grupo alemão Basf, deve investir mais de US$ 64.8 milhões na fabricação de produtos químicos para galvanoplastia e tratamentos superficiais, os quais serão utilizados em catalisadores automotivos, com a geração de 22 empregos.

Já a empresa Tutiplast (filial) apresentou projeto para fabricação de peças plásticas moldadas por injeção. Com investimento total de US$ 9.6 milhões, o projeto prevê a geração de 103 novos empregos.

Servidores e Instituição

Antes do início da reunião, membros do Sindicato dos Funcionários da Suframa (Sindframa) fizeram uma manifestação solicitando o apoio do MDIC para a solução de questões como a remuneração e a falta de um restaurante na sede da autarquia.

Durante sua fala, o secretário-executivo do MDIC destacou o avanço das reuniões realizadas entre representantes dos servidores e o governo federal, em Brasília, que tratam da criação de uma carreira na autarquia.

“Temos conseguido levar ao Ministério do Planejamento uma visão muito clara da complexidade dessa carreira, que envolve diferentes aspectos multidisciplinares. Isso tem nos ajudado muito a avançar nos debates para que possamos ter uma carreira a altura desses servidores que levam adiante a importante missão de continuar desenvolvendo o PIM e as ALCs ainda mais nesse momento importante de prorrogação”, afirmou Schaefer.

Nogueira detalhou, para os presentes, o projeto para a construção do restaurante da autarquia. “O projeto já foi concluído, já alocamos recurso e em breve daremos início ao processo de licitação para a construção da estrutura, que tem o prazo 18 meses para ser concluída”. O restaurante terá capacidade para 200 pessoas sentadas, além de uma área de convivência e uma área de recreação para os servidores.

O superintendente também destacou, ainda, o orçamento de R$ 1 milhão neste ano destinado a cursos de capacitação para qualificação dos servidores.

Por fim, Nogueira ressaltou a necessidade do fortalecimento institucional da Suframa, como catalisadora do desenvolvimento de sua área de abrangência (Estados do Acre, Rondônia, Roraima e as cidades de Macapá e Santana, no Amapá)

“Não existe um modelo econômico forte se a instituição que o gerencia também não for forte. Temos um contingenciamento absolutamente irracional dos nossos recursos a limitar essa instituição”, disse Nogueira.

“O governo federal tem feito um esforço, o ministro Mauro (Borges) e o secretário Ricardo têm trabalhado duramente dentro do governo para que a percepção dessa instituição multitarefa seja melhorada e que se chegue ao entendimento de que a Suframa é um órgão diferenciado, pois trabalha com desenvolvimento regional, incentivos fiscais e atua em três segmentos – indústria, comércio e agropecuária”, complementou o superintendente.

Prorrogação

A prorrogação da zona econômica exclusiva (até 2073) foi oficializada no dia 5 de agosto, em sessão solene, realizada no Congresso Nacional, por meio da Emenda Constitucional 83/2014.

"A aprovação da Emenda Constitucional que estende os incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus (ZFM) por mais 50 anos traz segurança jurídica e perspectivas muito promissoras para o processo de desenvolvimento da região", disse Schaefer.

“Esse passo importante coloca novos desafios para o futuro, de trazer novas cadeias produtivas, novos setores para a região e de continuar esse crescimento industrial e de empregos que tem sido diferenciado do resto do País. A expectativa é de que possamos, de fato, dobrar o PIM, pois temos áreas e espaço para isso”, completou o secretário-executivo.

*Com informações da Superintendência da Zona Franca de Manaus e do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior
Portal Brasil*
Fonte Portal Brasil* 16/08/2014 ás 11h

Compartilhe

Projetos para a Zona Franca de Manaus somam US$ 400 milhões