Projeto une crianças da França e de Resex no Pará

Fonte Comunicação ICMBio 11/03/2013 às 10h

Brasília  – A organização não governamental (ONG) francesa Enfants d’Amazonie (Crianças da Amazônia) acaba de relançar o projeto Mes amis d’au-delà (Cartas Amigas), em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Secretaria Municipal de Educação de Breves (PA) e a ONG brasileira Voz do Marajó.

O projeto envolve 70 crianças, com idade entre 6 e 12 anos, da França e do Brasil. As brasileiras são das escolas rurais de Breves e da Reserva Extrativista (Resex) do Mapuá, gerida pelo ICMBio. Elas vão trocar cartas manuscritas, num intercâmbio cultural inédito em Marajó, intermediado pela ONG francesa.

O projeto é considerado de alto valor pedagógico e visa reforçar a escrita e a leitura, além da troca de experiências de ambos os lados. As cartas dos meninos brasileiros serão traduzidas para o francês pela Aeda e entregues às crianças francesas que, por sua vez, se encarregarão de respondê-las em francês e devolvê-las por meio da Aeda, para que sejam traduzidas para português no Brasil.

Por um lado, o intercâmbio será bastante enriquecedor para as crianças francesas que, desde cedo, aprenderão sobre a realidade da Amazônia, desfazendo a crença, cultivada por grande parte da Europa, de que na região há apenas mato, animais e índios. Por outro, as crianças de Marajó poderão conhecer uma nova cultura, ao trocar experiências com crianças habituadas a um outro tipo de clima, marcado por invernos rigorosos e muita neve.

Para os idealizadores do projeto, a identidade cabocla do Marajó é constituída de muita riqueza cultural e deve ser difundida em outras sociedades, reforçando a contemporaneidade amazônida. Além disso, eles argumentam que, apesar de vivermos a era da internet, é possível conectar os povos também por meio de textos manuscritos.

Comunicação ICMBio
Fonte Comunicação ICMBio 11/03/2013 ás 10h

Compartilhe

Projeto une crianças da França e de Resex no Pará