Programa Pró-Equidade de Gênero divulga perfil funcional das organizações participantes

Fonte SPM Imprensa. 19/11/2009 às 0h
Nesta quinta-feira (12/11), a ministra Nilcéa Freire, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM), assina o termo de compromisso com presidentes e representantes de 72 organizações que participam da 3ª edição do Programa Pró-Equidade de Gênero. A assinatura faz parte da programação do Seminário Internacional Políticas e Práticas de Igualdade de Gênero no Mundo do Trabalho, que tem início às 18h, no Hotel San Marco (SHS, Qd. 05, Bl. C), em Brasília, e prossegue até a sexta-feira.

Na ocasião, também será divulgado o Perfil Funcional das Organizações Participantes da 3ª edição do Programa Pró-Equidade de Gênero, elaborado pela SPM a partir das informações contidas nas fichas de inscrição das empresas. O relatório constata que as instituições, em sua maioria, são da administração pública direta e indireta, do setor de minas e energia, agropecuário, bancário, de saúde e seguridade social. O número total de empregados nessas instituições é de 322.426 pessoas.

Também será lançada a publicação "Trabalho e Família: rumo a novas formas de conciliação com co-responsabilidade social", relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) para a América Latina.

Predomínio de mulheres brancas - As mulheres somam um total de 43,0% do corpo funcional (138.610). Dessas, as brancas predominam, com 80,1% de participação (111.011), enquanto que as negras são 17,3%, ou 24.048 trabalhadoras. Do total, há 2,6% de pessoas identificadas como de outras raça/cor (3.551).

Há, ainda, uma porcentagem que relaciona estagiários, jovens aprendizes e empregados terceirizados nas entidades. Por exemplo, dos jovens aprendizes, 49,9%¨são mulheres (3.700), dessas 46,1% são negras (1.707) e  44,5% são  brancas (1.647).

Em relação à faixa etária foi constatado que a maior concentração de empregados se dá na faixa de 40 a 49 anos com 35,9%, seguida pelas pessoas de  30 a 39 anos com 22,8%.

A variável ascensão profissional, que contempla o número de empregados promovidos ao cargo de diretores e gerentes no período de 1º de janeiro a 21 de dezembro de 2008, indica que quando se trata de cargos mais elevados, ainda prevalece diferença com relação à ocupação entre homens e mulheres. No período,  352   mulheres foram  promovidas (22,7%), enquanto que 1.232 homens  passaram a ocupar cargos maiores (77,3%).

Programa Pró-Equidade de Gênero - visa contribuir para a eliminação de todas as formas de discriminação no acesso, remuneração, ascensão e permanência no emprego, por meio de ações que buscam conscientizar e sensibilizar dirigentes, empregadores/as e estimular práticas de gestão que promovam a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres dentro das organizações. O programa foi criado pela SPM, em parceria com a OIT e o Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (UNIFEM).

Selo Pró-Eqüidade de Gênero - É um atributo que revela o compromisso da empresa no combate à discriminação e a promoção da igualdade entre mulheres e homens no mundo do trabalho. É outorgado à organização pelo período de um ano. Para conquistá-lo as empresas devem cumprir as seguintes etapas: adesão ao Programa; preenchimento da ficha perfil; elaboração do plano de ação (instrumento operacional do compromisso); pactuação; execução do plano de ação; monitoramento; e avaliação positiva da execução do plano. O Selo agrega valor à imagem das organizações, que poderão utilizá-lo em seus documentos e expedientes internos e externos e em campanhas e peças de promoção institucional.

 
Acesse:

Programação do Seminário Internacional Políticas e Práticas de Igualdade de Gênero no Mundo do Trabalho.

Perfil Funcional das Organizações Participantes da 3ª Edição do Programa Pró-Equidade de Gênero.

Trabalho e Família: rumo a novas formas de conciliação com co-responsabilidade social .
SPM Imprensa.
Fonte SPM Imprensa. 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Programa Pró-Equidade de Gênero divulga perfil funcional das organizações participantes