Programa oferece mais de 50 mil bolsas de estudo em cursos de graduação

Fonte Ministério da Educação 20/08/2014 às 13h
O programa de acesso a universidades privadas disponibilizou nesta edição 52 mil bolsas de estudos integrais e parciais distribuídas em instituições de todo o País. As inscrições são gratuitas. Confira o edital completo.

Nesta etapa estão disponíveis, a partir desta quarta-feira (20), bolsas remanescentes (vagas não ocupadas) aos candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos anos de 2010, 2011, 2012 e 2013. É necessário ter obtido, no mínimo, 450 pontos no Enem e nota acima de zero na redação.

Entre os dias 18 e 19 de agosto se inscreveram no programa, estudantes inscritos de cursos que não formaram turma e professores da rede pública de ensino da educação básica.

Inscrição

Com os números do CPF e a data de nascimento, estudante ou professor deve acessar a página do programa para efetuar a inscrição on-line. No caso do estudante, o próprio sistema recupera a nota do Enem; já o professor precisa informar a condição de efetivo exercício do magistério público.

No sistema, o candidato à vaga deve preencher o cadastro socioeconômico, informar itens como cor, raça, se estudou em escola pública, a renda bruta familiar. Para concorrer à bolsa integral, a renda bruta familiar por pessoa é de até 1,5 salário mínimo; para bolsa parcial, de até três salários mínimos por pessoa da família. No cadastro socioeconômico, o professor não precisa informar a renda.

Próximo passo

Concluída a inscrição, o candidato tem dois dias úteis para ir à instituição de ensino superior, apresentar os documentos pessoais por ela exigidos e comprovar os dados socioeconômicos. Se os documentos atenderem às exigências, o aluno faz a matrícula.

Caso o candidato não compareça à instituição de ensino no prazo determinado, a vaga retorna ao sistema para ser ocupada por outro estudante. É importante ressaltar que a ocupação da vaga é por ordem de inscrição, sem concorrência.

Prazos

O aluno que ainda não está matriculado em instituição de ensino superior tem até o dia 7 de setembro para fazer a inscrição. Se conseguir a bolsa remanescente nesta etapa do processo, poderá ingressar, ainda neste semestre, na faculdade.

Já o estudante que está matriculado tem até 1º de dezembro para se inscrever. O estudante matriculado que for aprovado passa a ter a mensalidade do curso coberta pela bolsa de estudo.

Sobre o programa

O programa de acesso a universidades privadas concede bolsas de estudo integrais e parciais nas instituições privadas de ensino superior. As integrais são para os estudantes com renda bruta familiar, por pessoa, até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais são destinadas aos candidatos com renda bruta familiar até três salários mínimos por pessoa.

O bolsista parcial poderá utilizar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para custear o restante da mensalidade. No caso dos professores, é dispensada a comprovação de renda e a participação no Enem.
Ministério da Educação
Fonte Ministério da Educação 20/08/2014 ás 13h

Compartilhe

Programa oferece mais de 50 mil bolsas de estudo em cursos de graduação