Produção industrial avança 0,7% em março em relação a fevereiro, mostra IBGE

Fonte Assessoria de Comunicação Social do MDIC 04/05/2013 às 9h

 

Brasília (3 de maio) – A produção industrial avançou, em março, 0,7% na comparação com o mês de fevereiro, divulgou nesta sexta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o IBGE, a atividade industrial cresceu em 13 dos 27 ramos investigados, com destaque para o setor automotivo, que avançou 5,1% no mês passado, principalmente em razão do aumento na produção de carros, caminhões, automóveis, caminhão-trator, chassis e motores a diesel, que acumulam alta de 12,7%.

Também registraram expansão no ritmo de atividades os ramos de refino de petróleo e produção de álcool (3,3%), máquinas para escritório e equipamentos de informática (11,9%), bebidas (4,6%), fumo (33,4%), mobiliário (11,0%) e borracha e plástico (2,7%). Quanto às categorias de uso, com o crescimento de 0,7% registrado em março, o segmento de bens de capital, que tem peso importante para o investimento, acumulou alta expressiva de 11,7% nos três primeiros meses de 2013, sempre considerando o mês imediatamente anterior, explicou André Macedo, gerente de Pesquisa do IBGE, em comentário publicado na página do instituto na internet.

Considerando apenas março, no entanto, o segmento de bens de consumo duráveis é que apresentou a maior expansão – 4,7% em relação a fevereiro. Também houve avanço na produção de bens intermediários (0,8%). O único setor a registrar resultado negativo em março, com - 0,5%, foi o de bens de consumo semi e não duráveis. Macedo chamou a atenção para o patamar em que a produção industrial opera nesse momento em relação ao patamar em que ela operava no último trimestre do ano passado.

“Há um avanço de 0,8% na comparação do primeiro trimestre deste ano contra o último trimestre do ano passado. Se observa uma influência bastante acentuada de bens de capital, que é um segmento que dá uma qualidade ao resultado total da indústria, na medida em que tem uma relação direta com os investimentos produtivos feitos dentro do setor industrial”, assinalou. A indústria voltou a crescer após registrar expansão de 2,7%, em janeiro, e queda de 2,4%, em fevereiro.

No entanto, segundo o IBGE, na série sem ajuste sazonal, comparando-se o março de 2013 com março de 2012, o total da indústria apontou redução de 3,3% em março de 2013, segundo resultado negativo consecutivo nesse tipo de comparação. No fechamento do primeiro trimestre de 2013, o setor industrial recuou 0,5% frente ao período janeiro-março do ano passado. Macedo ressaltou, porém, que o “efeito calendário”, a diferença de dias úteis quando se compara o ano de 2013 com o ano de 2012, pode “de alguma forma influenciar na magnitude desses resultados”.

Acesse as informações sobre a pesquisa na página do IBGE.

Assessoria de Comunicação Social do MDIC
Fonte Assessoria de Comunicação Social do MDIC 04/05/2013 ás 9h

Compartilhe

Produção industrial avança 0,7% em março em relação a fevereiro, mostra IBGE