Pró-Rural vai impulsionar produção sustentável no Amazonas

Fonte Agência FAPEAM 03/03/2013 às 19h

Com aporte da ordem de R$ 22,2 milhões, o Amazonas pretende ampliar a difusão de novas técnicas de produção sustentável resultantes de pesquisas científicas e tecnológicas a produtores agrícolas do Estado. A ação, que vai beneficiar 17 mil famílias do interior, é viabilizada pelo Governo do Amazonas por meio do Programa Estratégico para Transferência de Tecnologia (Pró-Rural), lançado nesta terça-feira (26/02), pelo governador Omar Aziz, na sede do Governo, em Manaus.

“Com esse investimento em conjunto, tecnologia e conhecimento, teremos condições de produzir mais. Se um município produz uma tonelada de peixe, poderemos triplicar, por exemplo. Vamos espalhar essa assistência técnica pelo interior, conforme a potencialidade de cada região”, afirmou o governador.

Dos recursos previstos no edital, R$ 11,8 milhões são oriundos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) e R$ 10,3 milhões da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror). O programa é realizado em parceria com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-AM).

Ação ousada
Para a diretora-presidenta da FAPEAM, Maria Olívia Simão, o programa é uma ação ousada e de grandes oportunidades. “O programa nos oportuniza sair das unidades experimentais e darmos a oportunidade aos pesquisadores de ver a tecnologia por eles desenvolvida sendo utilizada pelos produtores e produtoras rurais. Representa também um grande desafio, pois envolve a participação de todos nesse processo inovador”, destacou a gestora.

Na opinião do titular da Secti-AM, Odenildo Sena, o programa é um importante ganho para o Estado do Amazonas. “O Pró-Rural se destaca por três grandes méritos. Primeiro porque vem preencher um desafio antigo que é transformar os dados de pesquisas em produtos que efetivamente possam ser usados pelo homem do campo. Segundo pela ousadia de ser um programa de grande impacto a todos os municípios do Estado e terceiro pela parceria de várias instituições unidas para construir um programa desses e lançarmos ao Estado do Amazonas”, frisou.

De acordo com o secretário da Sepror Eron Bezerra, o Governo do Amazonas tem tomado iniciativas decisivas para alavancar o setor primário no Estado “Nos 57 anos de existência da Sepror, desde a sua criação e posterior extinção, o grande gargalo sempre foi a falta de assistência técnica e tecnológica. Nós acabamos de tomar duas medidas para encurtar o caminho do produtor até essas tecnologias com o Amazonas Rural e o Pró-Rural. Pela primeira vez na história do Amazonas colocaremos 180 pessoas para melhorar a vida de homens e mulheres do campo. Queremos mais dinheiro no bolso e melhores condições de vida aos produtores rurais”.

Inovação e oportunidades para o interior do AM

Até o próximo dia 1º de abril, a FAPEAM receberá propostas de profissionais com nível de mestrado e/ou doutorado, vinculados a instituições de ensino, pesquisa e inovação, para apoio financeiro a projetos de transferência de tecnologias para o setor rural. Os projetos devem ser implementados a partir do próximo mês de maio.

Os agentes vão receber capacitação nas tecnologias desenvolvidas pelos centros de pesquisas nas respectivas áreas e, sob a orientação dos coordenadores mestres ou doutores, disseminá-las entre os produtores. Além de acessíveis, as novas tecnologias priorizam a diminuição do impacto ambiental na atividade produtiva. Os coordenadores devem receber bolsas que variam de R$ 3,5 mil para doutores e R$ 2,8 mil para mestres. Eles receberão também recursos de auxílio-pesquisa, conforme a linha temática.

Com o projeto, o número de técnicos atuando no interior do Estado irá dobrar. Para atuar nas comunidades, os agentes vão receber bolsas da FAPEAM, que variam de R$ 1,2 mil para nível Médio e R$ 2,4 mil para os especialistas de nível superior ligados a uma das áreas de atuação do programa. Esses profissionais deverão passar pelo menos 15 dias úteis nas comunidades. A previsão é de que os técnicos já estejam em campo em maio deste ano. Na seleção dos agentes, será dada prioridade a profissionais do interior do Estado.

A expectativa é de que 180 agentes de transferência tecnológica em dez áreas prioritárias do Amazonas participem e atuem na difusão de conhecimento junto a produtores nas áreas de piscicultura, manejo florestal, borracha e extrativismo, juta e malva, avicultura, culturas alimentares, horticultura, fruticultura, modernização da pecuária e organização social e comercialização.

A projeção é de que todos os 62 municípios sejam beneficiados tanto na geração de emprego e renda quanto na questão de absorção de tecnologias novas que ainda não estão disponíveis aos produtores

O objetivo é potencializar a produção em bases sustentáveis, com a disponibilização de tecnologias desenvolvidas em centros de pesquisas, como a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Instituto Federal do Amazonas (Ifam).

Na avaliação do presidente da Associação Amazonense dos Municípios (AAM), Jair Souto, o programa irá contribuir de forma significativa para a produção rural dos agricultores beneficiados pelo projeto. “O programa representa um grande esforço técnico para que a sociedade tenha no interior, por meio de nossos agricultores, capacidade de produzir”, disse.

Para o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Amazonas (Faea), Muni Lourenço, com o acesso às novas técnicas de produção, os agricultores amazonenses terão melhores condições e será possível avançar economicamente. "Isso é um compromisso com a interiorização. A maior parte dos agricultores amazonenses é formada por pequenos agricultores familiares que não têm dinheiro para pagar pela assistência técnica, uma etapa fundamental para potencializar o setor", disse.

Calendário

ATIVIDADE

DATA

Lançamento do Edital

26 de fevereiro de 2013

Submissão de propostas

Até 1º de abril de 2013

Divulgação dos Resultados

Abril de 2013

Início dos Projetos

A partir de maio de 2013


 

 

 

 

 

 

Agência FAPEAM
Fonte Agência FAPEAM 03/03/2013 ás 19h

Compartilhe

Pró-Rural vai impulsionar produção sustentável no Amazonas