Primeira Escola de Programação para Crianças e Adolescentes será Inaugurada no Brasil

Fonte Assessoria1984 19/03/2013 às 21h

SuperGeeks irá abrir cinco unidades próprias, nas principais capitais até o próximo ano além da opção de e-learning.

Na internet, o vídeo da campanha sobre a importância das crianças aprenderem a desenvolver sistemas, com o depoimento de Bill Gates e Mark Zuckerberg, já atingiu mais de 10 milhões de visualizações, na versão em inglês (http://goo.gl/1NF3Q) e até ganhou versão legendada em português (http://goo.gl/hEuW3), assim, demonstrando o interesse das pessoas pelo assunto.


A campanha, encabeçada pela organização Code.org, difundiu-se devido ao apoio de bilionários do Vale do Silício que pedem às escolas o ensino da programação de computadores para as crianças e os adolescentes. Uma vez que, dentro de dez anos, haverá mais de 1 milhão e 400 mil vagas de emprego para programadores e apenas 400 mil profissionais qualificados, ou seja, 1 milhão de vagas não serão preenchidas.

Coincidentemente ao lançamento da campanha, empresários brasileiros estavam no Vale do Silício, pesquisando e criando uma metodologia de ensino para trazer ao Brasil e abrirem a primeira rede de escolas de programação para crianças, adolescentes e jovens, chamada de SuperGeeks.

Com uma metodologia inédita no mundo, a SuperGeeks ensinará desde a programação convencional ao desenvolvimento de jogos, interação com robótica e inteligência artificial, além de contar com um sistema de ensino à distância para os que não conseguirem ter acesso às unidades físicas. Escolas de todo o país também poderão se cadastrar para ter uma equipe interna da SuperGeeks, para proporcionarem aulas de programação aos seus alunos.

A SuperGeeks está cadastrando programadores para ministrarem treinamentos com a nova metodologia, além de escolas interessadas na nova forma de ensino. “A ideia surgiu quando já estávamos no Vale do Silício, lançando outro negócio, e notamos a grande quantidade de programadores indianos e chineses contratados para trabalharem nas empresas Americanas, se comparado ao número de brasileiros.”, revela Marco Giroto, cofundador da SuperGeeks.

Ensinar crianças e adolescentes a programar não quer dizer que eles tenham de seguir carreira de programadores – o que não seria nada mal, já que os salários mensais para esse profissionais variam de 5 a 15 mil reais, no Brasil, e 15 a 30 mil reais, nos Estados Unidos. Existe uma série enorme de benefícios para o desenvolvimento de um jovem ao aprender programação, como: pensamento lógico e crítico, trabalho em grupo, além da formação para uma profissão que, nos dias atuais, é extremamente valorizada e que só tende a crescer. Atualmente a sociedade depende de tecnologia, mas poucas pessoas sabem como criá-la. Aprender a programar é como ter um superpoder. Saber programar será um grande diferencial na vida desses jovens que irão se formar, e o Brasil não pode ficar para trás.

A SuperGeeks irá inaugurar cinco unidades até o próximo ano, em cada uma nas seguintes cidades: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador e Curitiba. Unidades próprias que servirão de modelo para os empresários que tenham interesse em ter uma franquia da SuperGeeks.

Além das unidades físicas, pelo site http://SuperGeeks.com.br também será possível fazer aulas de programação interativas e com vídeo-aulas, via internet, de qualquer parte do mundo. Para cada aluno matriculado no sistema de ensino à distância, a SuperGeeks doará uma bolsa para um estudante que não possa pagar pelo curso. Para os que se cadastrarem agora, a SuperGeeks proporcionará um mês grátis de aula via internet para o aluno estudar quantas horas por dia quiser.

 

Mais informações: http://SuperGeeks.com.br

Assessoria1984
Fonte Assessoria1984 19/03/2013 ás 21h

Compartilhe

Primeira Escola de Programação para Crianças e Adolescentes será Inaugurada no Brasil