Presidente da Colômbia desiste de proposta para prorrogar mandato

Fonte Agência Brasil/EBC 23/04/2013 às 7h

Bogotá - Após propor uma alteração na Constituição colombiana para permitir a prorrogação do mandato presidencial de quatro anos para seis anos, o presidente do país, Juan Manuel Santos, voltou atrás hoje (22) e disse que esse debate só deve ser levantado no ano que vem, após as eleições presidenciais. O assunto virou polêmica no fim de semana e encontrou resistência da oposição.

Santos ventilou a ideia em um encontro de prefeitos na última sexta-feira (19). Ele declarou que seria interessante enviar uma proposta de emenda constitucional para ampliar o mandato e eliminar a reeleição presidencial. Atualmente, o presidente tem um mandato de quatro anos e só pode ser reeleito por mais um período.

Além de ampliar o tempo do mandato, a proposta poderia unificar o período de gestão presidencial aos mandatos de parlamentares, prefeitos e governadores. Mas ela não foi bem acolhida pelo Congresso colombiano. Diante das críticas, Santos enviou hoje uma carta ao Parlamento dizendo que a ideia deve ser mais bem estudada, mas depois das eleições do ano que vem.

“Como eu sou o primeiro a considerar que o país precisa de iniciativas que nos unam em vez de nos dividir, considero que seria inconveniente levar ao Congresso, neste momento, qualquer iniciativa dessa natureza e que se deve deixar tão necessário debate para depois de eleito o próximo governo", disse Santos, na carta.

O presidente do Congresso, Roy Barreras, respondeu que a decisão era oportuna e que ano que vem o assunto poderá ser mais bem discutido.

As eleições presidenciais na Colômbia ocorrerão em maio de 2014 e, segundo a lei do país, o presidente deve anunciar sua candidatura à reeleição até seis meses antes do dia da eleição. Assim, caso seja candidato, Santos terá de definir sua situação até novembro deste ano.

Agência Brasil/EBC
Fonte Agência Brasil/EBC 23/04/2013 ás 7h

Compartilhe

Presidente da Colômbia desiste de proposta para prorrogar mandato