Presidente da Anatel pede apoio da UIT para modelo mais democrático da internet mundial

Fonte Agência Brasil 17/05/2013 às 12h

 Brasília - O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, defendeu a ampliação do debate visando à formatação de um modelo mais democrático e descentralizado do mercado de internet do mundo. Para Rezende, a União Internacional de Telecomunicações (UIT) terá papel fundamental nessas discussões.

“A UIT precisa pensar um modelo que integre todos os países em um debate, repartindo todos os benefícios do mercado de internet. Percebemos barreiras para esse debate, mas é fundamental que outros países desenvolvam suas plataformas tecnológicas”, disse Rezende, durante evento comemorativo ao Dia Internacional das Telecomunicações e da Sociedade da Informação, hoje (17), na sede da Anatel, em Brasília.

Em abril, durante o Congresso Brasileiro de Internet, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, defendeu a construção de novas vias de conexão internacional para a internet e a instalação de um ponto de tráfego da rede no Brasil. Atualmente, há 15 pontos desses em todo o mundo. Onze deles estão nos Estados Unidos e os demais na Europa e no Japão.

Entre os argumentos apresentados pelo ministro está o de que o país gasta, por ano, pelo menos US$ 500 milhões para usar os pontos estrangeiros de tráfego da grande rede. Este custo, argumentou, é pago pelas empresas brasileiras, mas repassado aos consumidores.

Na oportunidade, Paulo Bernardo disse que, para isso ser possível, será necessário, antes, convencer a autoridade responsável pela coordenação global da internet – a Icann, sigla em inglês para Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números, entidade ligada ao Departamento de Comércio dos Estados Unidos.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 17/05/2013 ás 12h

Compartilhe

Presidente da Anatel pede apoio da UIT para modelo mais democrático da internet mundial