Presidente colombiano pedirá 'apoio' de Papa para negociações com Farc

Fonte Ansa flash 10/05/2013 às 20h

Juan Manuel Santos inicia hoje uma visita ao Vaticano, onde irá se reunir com Francisco

BOGOTÁ, 10 MAI (ANSA) - O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, disse em entrevista à ANSA que pedirá apoio espiritual ao papa Francisco para as negociações de paz que o governo mantém com o grupo guerrilheiro Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

"Nós, colombianos, estamos fazendo um esforço imenso para colocar fim a um conflito armado que já leva quase meio século. As orações e as palavras do papa Francisco, assim como o trabalho sempre conciliador da Igreja Católica, são apoios que valorizamos imensamente", disse o mandatário, antes de iniciar uma viagem ao Vaticano para participar da cerimônia de canonização da primeira santa colombiana, Madre Laura, agendada para domingo, e se reunir com o Papa.

Santos agradeceu o apoio de membros da Igreja Católica colombiana no processo de paz, destacando que eles "sempre estiveram dispostos a colaborar" e que o papel deles nesta iniciativa é de "ambientar a reconciliação no país, que tristemente sofreu muito com a violência".

"Os colombianos tiveram, antes, muitas decepções na busca pela paz e, agora, estou otimista. Sei que é e será difícil, mas o certo é que nunca tivemos condições tão propícias para um acordo", disse o presidente.

"Hoje a guerrilha está reduzida militarmente e está começando a entender que é possível trocar balas [de arma de fogo] por votos, quer dizer, abandonar a violência para entrar no jogo da democracia", destacou Santos. "Pode ser que a intercessão de santa Lauta termine de consolidar esse milagre", acrescentou.

Desde o ano passado, o governo colombiano e guerrilheiros das Farc negociam um acordo para por fim à violência. Os encontros ocorrem na capital cubana, Havana.

Ansa flash
Fonte Ansa flash 10/05/2013 ás 20h

Compartilhe

Presidente colombiano pedirá 'apoio' de Papa para negociações com Farc