Preparação do basquete feminino para o Mundial sub-19 tem financiamento federal

Fonte Ascom – Ministério do Esporte 11/04/2013 às 10h


As jogadoras da seleção brasileira feminina sub-19 de basquete se apresentaram em Santo André (SP) nesta quarta-feira (10.04) para o início dos treinamentos preparatórios para o 10º Campeonato Mundial da categoria, que será realizado de 18 a 28 de julho, na Lituânia. O programa de preparação é financiado pelo Ministério do Esporte por meio de convênio com a Confederação Brasileira de Basketball (CBB), com repasse federal de R$ 2,8 milhões. O convênio prevê preparação para competições internacionais, períodos de treinamento no Brasil e no exterior e ainda contratação de profissionais para compor equipe multidisciplinar. Os recursos cobrem hospedagens, alimentação e transporte aéreo e terrestre.

As 16 jogadoras, comandadas pela técnica Janeth Arcain, iniciam os treinamentos nesta quinta-feira (11.04). "Estou com uma expectativa muito positiva para esta seleção. Vamos poder contar com três atletas que disputaram o último Campeonato Mundial, no Chile, em 2011, e que foram primordiais na conquista da medalha de bronze. Esperamos manter o Brasil no pódio", disse a treinadora. Ela destaca que o grupo ainda não está fechado e que novas convocações poderão ser feitas. “Convocamos num primeiro momento as jogadoras que melhor renderam nos últimos anos e que possam estar nas seleções adultas de 2016 e 2020. Mas vou avaliar também as que não foram convocadas. O objetivo é chegar ao Mundial com o melhor grupo possível".

A ala-pivô Vanessa Gonçalves, a Sassá, se disse "muito feliz de estar aqui e ser comandada pela Janeth, que é meu ídolo. Sempre sonhei em tê-la como técnica e estou contente em realizar mais esse objetivo. Para os treinamentos, a minha expectativa é grande porque essa geração é muito boa e tem feito bons campeonatos em outras categorias”. Sassá, que esteve na conquista da medalha no Mundial do Chile, diz ter “certeza de que chegaremos ao Mundial com uma equipe forte e que conquistaremos uma classificação muito boa".

Apoio para a medalha de 2011
A preparação que resultou na inédita medalha de bronze no Mundial do Chile, em 2011 também foi custeada pelo Ministério do Esporte. À época, o convênio com a confederação foi de R$ 1,1 milhão. Os treinamentos ocorreram de fevereiro a julho, mês do campeonato em Puerto Montt. Foram 170 sessões de treinos de seis horas diárias. Para chegar ao terceiro lugar, a seleção jogou torneios e amistosos internacionais com diversas seleções no período preparatório, totalizando 15 vitórias em 17 jogos. Durante o Mundial, foram sete vitórias e duas derrotas, para Estados Unidos e França. A seleção esteve entre as cinco melhores em todos os fundamentos, entre eles pontos por jogo, aproveitamento de dois e de três pontos e bolas recuperadas.



Além de Brasil, Estados Unidos (1º lugar) e França, as seleções participantes foram Espanha (2º), Austrália, Canadá, Japão, Rússia, China, Itália, Taipei, Chile, Argentina, Eslovênia e Egito. A medalha de bronze significou o primeiro pódio brasileiro no Mundial da categoria sub-19. Também foi a primeira vez que uma jogadora brasileira – Damiris Dantas do Amaral – foi eleita a melhor (MVP) do campeonato. O técnico era Luís Cláudio Tarallo, e a diretora do Departamento Feminino da CBB, Hortência Marcari.

Clique aqui para conferir a lista das convocadas em 2013, o perfil da seleção e o calendário de treinamentos

Ascom – Ministério do Esporte
Fonte Ascom – Ministério do Esporte 11/04/2013 ás 10h

Compartilhe

Preparação do basquete feminino para o Mundial sub-19 tem financiamento federal