'Precisávamos de uma alegria como esta', diz Riquelme

Fonte Ansa flash 16/05/2013 às 20h

O Boca Juniors eliminou ontem o Corinthians da Taça Libertadores da América

BUENOS AIRES, 16 MAI (ANSA) – O meia argentino Juan Román Riquelme, do Boca Juniors, disse hoje em Buenos Aires que o time “precisava de uma alegria como esta”, ao comentar a vitória sob o Corinthians na noite de ontem, válida pela Taça Libertadores da América.

“Agora temos que dormir, comer, treinar e pensar no Colón”, disse ele, referindo-se ao rival do próximo domingo pelo Campeonato Argentino, no qual o Boca Juniors está a 12 jogos sem ganhar, a pior campanha da sua história.

“Temos que melhorar no campeonato local. Na Taça Libertadores, estamos bem e continuamos no Campeonato Argentina. Sendo assim, não estamos tão mal, mas primeiro temos de ganhar no campeonato argentino", afirmou.

Por sua vez, o técnico do Corinthians, Tite, manifestou sua indignação com o árbitro paraguaio Carlos Amarilla, que apitou o jogo de ontem. “Foi a primeira vez que fui cínico. Mas fui muito cínico, confesso a vocês. Não aguentei. Fui até o arbitro e os bandeiras e disse ‘parabéns’. Apertei a mão. A do bandeira que estava à minha frente, então.. Olhei lá dentro do olho. Mas eu fui muito falso. Coloquei meu lado podre e escuro para fora”, disse o treinador.

O árbitro também foi questionado pelo presidente do Corinthians, Mario Gobbi, que pediu que ele seja sancionado pela Confederação Sul-Americana. "É necessário falar sobre a lamentável atuação do árbitro, que deixou de marcar dois gols legítimos para nós e um pênalti claro contra Emerson Sheik", afirmou.

Ansa flash
Fonte Ansa flash 16/05/2013 ás 20h

Compartilhe

'Precisávamos de uma alegria como esta', diz Riquelme