Poupança tem a maior captação líquida desde julho.

Fonte Agência Brasil. 04/12/2009 às 12h

A caderneta de poupança registrou, em novembro, captação líquida (diferença entre os depósitos e os saques) de R$ 4,469 bilhões. Esse resultado representa um crescimento de 169,73% na comparação com o de novembro do ano passado (R$ 2,633 bilhões), quando o país já estava sob os efeitos da crise financeira internacional.

Novembro, no entanto, é um mês atípico, pois tradicionalmente sofre o impacto positivo da primeira parcela do décimo terceiro salário, que deve ser paga até o dia 30. O resultado da captação líquida só perde para o de julho (R$ 6,672 bilhões).

Em novembro, os depósitos alcançaram R$ 100,538 bilhões e os saques, R$ 96,069 bilhões. Até então, a última vez em que os depósitos superaram os R$ 100 bilhões havia sido dezembro do ano passado (R$ 101,990 bilhões).

Foram creditados no mês passado rendimentos de R$ 1,470 bilhão. No mesmo período de 2008, os depósitos somaram R$ 82,156 bilhões os saques, 79,523 bilhões, com rendimentos creditados de R$ 1,722 bilhão.

No acumulado deste ano, até novembro, o saldo final da poupança chega a R$ 308,391 bilhões. Em todo o ano de 2008, a poupança acumulou R$ 270,441 bilhões. Sem o resultado de dezembro, a poupança em 2009 já supera em R$ 38 bilhões o resultado do ano passado.

Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 04/12/2009 ás 12h

Compartilhe

Poupança tem a maior captação líquida desde julho.