Pós-graduandos promovem workshop de engenharia espacial

Fonte Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais 08/08/2014 às 10h
O 5º Workshop em Engenharia e Tecnologia Espaciais (Wete) será realizado nos dias 12, 13 e 14 de agosto no auditório Fernando de Mendonça (LIT), no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em São José dos Campos (SP).

Promovido pelos próprios alunos da pós-graduação em Engenharia e Tecnologia Espaciais (ETE) do Inpe, o workshop pretende estimular um ambiente criativo, inovador, desafiador e de produção científica. Confira a programação completa do evento.

A edição de 2014 conta com 36 trabalhos distribuídos em oito sessões técnicas. Também haverá uma sessão especial com palestras sobre missões espaciais, que serão ministradas por Carlos Alberto Gurgel Veras, da Agência Espacial Brasileira (AEB), Irajá Newton Bandeira, do Laboratório de Sensores e Materiais (LAS) do Inpe, Roberto Vieira de Fonseca Lopes e Ronan Arraes Jardim Chagas, ambos da Coordenação de Engenharia e Tecnologia Espaciais (ETE) do Inpe.

O evento também promove a integração entre as quatro áreas do programa de pós-graduação da ETE/Inpe: Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais, Combustão e Propulsão, Mecânica Espacial e Controle, e Materiais e Sensores. Cada uma dessas áreas abrange disciplinas que, juntas, complementam o conhecimento necessário para os estudos relacionados à Engenharia Espacial.

Sobre o Inpe

Criado em 1961, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais deu ao Brasil a capacidade de desenvolver satélites, produzir ciência espacial de qualidade, monitorar nosso território, ter uma previsão de tempo moderna, entender as mudanças globais e fazer com que o espaço seja parte da sociedade brasileira.

Principal órgão civil responsável pelo desenvolvimento das atividades espaciais no País, o Inpe é ligado ao MCTI e tem como missão contribuir para que a sociedade brasileira possa usufruir dos benefícios propiciados pelo contínuo desenvolvimento do setor espacial.

Um dos principais programas do Inpe é o Cbers (sigla em inglês para China-Brazil Earth Resources Satellite), cujo quinto satélite tem previsão de lançamento para dezembro de 2014. As imagens obtidas a partir dos satélites da série permitem uma vasta gama de aplicações – desde mapas de queimadas e monitoramento do desflorestamento da Amazônia, da expansão agrícola, até estudos na área de desenvolvimento urbano.


Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
Fonte Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais 08/08/2014 ás 10h

Compartilhe

Pós-graduandos promovem workshop de engenharia espacial