Porto Alegre recebe primeira agência brasileira de reposicionamento de cidades e regiões

Fonte Leonardo Gottems 19/11/2009 às 0h
A Capital gaúcha recebe este mês o lançamento da Agência Futuro – Inteligência & Cidades. Trata-se da primeira consultoria brasileira focada em projetos de reposicionamento e transformação estratégica de cidades e regiões e à integração de empresas ao desenvolvimento local. As linhas de atuação incluem a gestão integrada de inteligência estratégica, relacionamento institucional e responsabilidade social empresarial convergindo para o desenvolvimento.

À frente do empreendimento está o economista Gustavo Grisa, que traz uma iniciativa inspirada no modelo de “agências de futuro” existentes na Europa e nos Estados Unidos, porém com atuação adaptada à realidade brasileira.

“Mais do que a simples melhoria dos atributos urbanos e um zoneamento econômico, cidades em todo o mundo têm se reposicionado. Seja através de uma ação abrangente de melhoria de qualidade urbana, ou pela promoção e organização das redes locais e políticas de incentivo setorial, estes centros urbanos têm mudado seu posicionamento na região e no próprio País. Dessa forma, é assegurada receita tributária, geração de empregos para a população local e atração de investimentos de outras regiões do País e Exterior. Para as empresas, é importante reforçar o seu papel e reconhecimento como indutoras do desenvolvimento local”, explica o economista.

 

 GUSTAVO GRISA

Gustavo Grisa atuou, nos últimos anos, em funções gerenciais nas áreas de estratégia, relações institucionais e desenvolvimento sustentável em empresas como Brasil Telecom, em Brasília, e Vale, no Rio de Janeiro. É formado pela UFRGS, com MBA em Negócios Internacionais pela Thunderbird School of Global Management (EUA). Em 2007, participou do Business and Poverty Leadership Program, da Universidade de Cambridge.

Iniciou sua carreira na área econômica do sistema CNI/Fiergs, e participou de iniciativas como o Núcleo de Inteligência Competitiva e o Plano de Ações para o Desenvolvimento da Metade Sul do RS. Nos Estados Unidos, desenvolveu projetos de consultoria para investimentos na América Latina e foi analista de risco político para o Brasil e Argentina.

É autor do livro “RS - Sem Medo do Futuro”, publicado em março deste ano, com proposições realistas para o desenvolvimento do RS. Em artigos e entrevistas publicadas, tem defendido a tese de que a verdadeira causa da crise financeira e política gaúcha é a fragilidade econômica.
Leonardo Gottems
Fonte Leonardo Gottems 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Porto Alegre recebe primeira agência brasileira de reposicionamento de cidades e regiões