Polícia faz cerco para capturar suspeito em Boston

Fonte BBC Brasil 19/04/2013 às 18h


Brasília - Milhares de policiais realizam uma megaoperação em Boston desde a madrugada desta sexta-feira (19) em busca de Dzhokhar Tsarnaev, de 19 anos, identificado como um dos suspeitos do atentado à bomba durante a Maratona de Boston, na segunda-feira (15), que deixou três mortos e mais de 170 feridos.

O sistema de transporte da cidade permanece paralisado, com os serviços de metrô, ônibus e trens interrompidos, e as autoridades recomendaram às pessoas que não saiam de casa.

"Fiquem em casa com suas portas trancadas", disse o governador de Massachusetts.

O irmão mais velho de Dzokhar, cujo nome, segundo a mídia americana, é Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, chamado pela polícia de "suspeito número 1", morreu durante uma perseguição na cidade de Watertown, a 10 quilômetros de Boston, ainda na noite de quinta-feira (18). De origem chechena, eles estariam morando nos Estados Unidos há cerca de dez anos.

Nas imagens divulgadas na quinta-feira pelo FBI, Tamerlan aparece usando um boné preto. Seu irmão, Dzhokhar, está com boné branco.

Segundo informações do escritório da BBC na Rússia, Dzhokhar Tzarnaev teria mudado da Chechênia para um país na Ásia Central, provavelmente o Quirguistão, de onde partiu para o Daguestão (república russa situada na região do Cáucaso) e, de lá, para os Estados Unidos. Ainda segundo a BBC, não há informações concretas sobre a procedência de Tamerlan.

A perseguição aos dois homens começou na noite de quinta-feira, depois que a polícia foi acionada em decorrência de um incidente no campus do Massachusetts Institute of Technology (MIT), em que um policial morreu.

Durante a perseguição policial, os suspeitos, que estavam em um carro, jogaram explosivos e atiraram contra os carros da polícia. Segundo o porta-voz da polícia, Edward Davis, na troca de tiros, Tamerlan morreu e Dzhokhar conseguiu fugir.

A polícia, então, lançou uma megaoperação de busca na região e pediu aos moradores de Boston e arredores que não saiam de casa.

Todos os serviços de transporte público na região estão suspensos.

"Não abram a porta de suas casa para estranhos, a menos que seja um policial", alertou Davis, acrescentando que o homem foragido está armado e representa um perigo para a população.

Em entrevista à BBC, um residente de Watertown relatou momentos de medo quando ouviu fortes explosões e trocas de tiros em frente ao seu prédio na noite de quinta-feira.

Kristian Tuinzing disse que um dos tiros trocados entre policiais e os suspeitos atravessou a parede de seu quarto, perfurou um calendário pendurado na parede e foi parar em cima da sua cama.

BBC Brasil
Fonte BBC Brasil 19/04/2013 ás 18h

Compartilhe

Polícia faz cerco para capturar suspeito em Boston