Pioneiro no país, Nied completa 30 anos com evento sobre tecnologias educacionais

Fonte Imprensa Unicamp 06/05/2013 às 9h

Pioneiro no país, Nied completa 30 anos com evento sobre tecnologias educacionais

Pesquisadores, docentes, funcionários e alunos celebraram na quinta-feira (2) os 30 anos do Núcleo de Informática Aplicada à Educação (Nied) da Unicamp. O órgão é pioneiro no desenvolvimento de pesquisas e tecnologias para a educação brasileira, conforme recorda a professora Maria Cecília Calani Baranauskas, coordenadora e uma das fundadoras do Núcleo.
“Em 1983 a Unicamp só tinha 18 anos. O momento era complicado, com Guerra Fria e ditadura no Brasil. Neste contexto, dois pensadores inspiraram as atividades do Nied: Paulo Freire e Seymour Papert. O Paulo Freire, professor da Unicamp na década de 1980, já falava contra a ideia da educação transmissiva, em que o professor ‘entrega’ um conhecimento pronto ao aluno. E o Seymour Papert, um matemático norte-americano, propunha uma nova cultura computacional”, lembra Cecília Baranauskas, docente do Instituto de Computação (IC) da Unicamp.
Ela falou durante Fórum Permanente de Ciência e Tecnologia que discutiu os 30 anos da informática na educação brasileira sob a perspectiva do Nied. O evento reuniu, no Centro de Convenções da Unicamp, pesquisadores e convidados para refletir sobre o uso das tecnologias educacionais no país.
Durante a abertura do encontro, Baranauskas afirmou que o Núcleo da Unicamp tem participado, atualmente, de várias inciativas pioneiras em âmbito nacional. Entre elas, destacam-se o Projeto Um Computador por Aluno, do Governo Federal; o ambiente de ensino a distância TelEduc; o projeto E-cidadania; e a rede social inclusiva Vila na Rede.
Também fundador do órgão, o docente do Instituto de Artes (IA) José Armando Valente disse que o Nied “se notabilizou por participar, desde a sua fundação, de praticamente todas as atividades de informática voltadas à educação no país”. Coordenador do Grupo Gestor de Tecnologias Educacionais (GGTE), que trabalha em sintonia com o Núcleo, Valente agradeceu a todos os colaboradores que atuaram no órgão durante estes 30 anos.
Itala Maria Loffredo D’ottaviano, pró-reitora de Pós-Graduação da Unicamp, destacou que a produção do Nied está voltada “não apenas às pesquisas inovadoras, mas também ao desenvolvimento de tecnologias para a educação brasileira”. “Eu acompanhei a criação do Nied e pude ser testemunha de como o Núcleo se tornou referência nacional e internacional, em especial na América Latina”, falou. O órgão está vinculado à Coordenadoria de Centros e Núcleos Interdisciplinares de Pesquisas (Cocen), dirigida por Itala D’ottaviano até o início da semana, antes de assumir a Pró-Reitoria de Pós-Graduação.

Carmen Zink Bolonhini, docente do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) e assessora da Coordenadoria Geral da Unicamp (CGU), ressaltou a importância da incorporação de tecnologia pelo ensino. “Todos nós que trabalhamos com educação temos certeza da importância da inclusão da informática no ensino, que em muitos lugares ainda nem começou. E o Nied tem se notabilizado no sentido de mostrar os diversos recursos que os professores podem lançar mão para transformar a informática em uma tecnologia”, acentuou.
Desafios
A onipresença do computador é o grande desafio da atualidade, considera Cecília Baranaukas, que atua em pesquisas voltadas à interação entre o homem e a máquina. “O desafio da atualidade em informática e educação reside no fato de o computador deixar de ser uma máquina visível com seus periféricos: mouse, teclado e vídeo. O futuro são os sistemas interativos, nos quais o computador ‘desaparece’ e fica ‘embutido” nos outros objetos do ambiente. Estes sistemas diminuem as distâncias ‘humano-máquina’ por meio de ações ‘mais naturais’”, explica.

Imprensa Unicamp
Fonte Imprensa Unicamp 06/05/2013 ás 9h

Compartilhe

Pioneiro no país, Nied completa 30 anos com evento sobre tecnologias educacionais