Pintura en el camino por Bororo, Benmayor e Pinto D"Aguiar

Fonte Instituto Cervantes. 19/11/2009 às 0h
Exposição Chilena

De 10/11 a 12/12/2009.

Coquetel de abertura: dia 09/11, 19h.

O Instituto Cervantes de Brasília e a Embaixada do Chile no Brasil trazem a exposição Pintura en el camino de Carlos Maturana (Bororo), Samy Benmayor e Matías Pinto D"Aguiar, três pintores chilenos em Brasília. As obras ficarão expostas entre os dias 10 de novembro à 12 de dezembro, no espaço cultural do Instituto Cervantes. O coquetel de abertura será no dia 09 de novembro, às 19 horas.

Carlos Maturana (Bororo), Samy Benmayor e Matías Pinto D"Aguiar fazem parte do núcleo essencial do que se poderia chamar a Nova Pintura Chilena. Emergiram publicamente como membros fundadores da Geração de 80. E, em um momento em que a arte conceitual era a estética dominante, chegaram a balançar o establishment cultural, com uma premissa básica: o resgate da pintura como técnica, livre de preconceitos e discursos retóricos.

Com o tempo descobriram que seu trabalho tinha pontos em comum com as tendências neo-expressionistas representadas pela escola da Nova Imagem nos Estados Unidos e pela Pintura Selvagem na Alemanha, igualmente com o impulso transgressor da Transvanguarda Italiana. Porém, seu enfoque não era a polêmica nem a desconstrução teórica, mas o simples e feroz desejo de fazer do pintar algo tão urgente e vital como é o comer e o dormir.

Unidos em uma confraria vital e criadora, não temem o caos nem o risco. E utilizaram de todos os recursos -desde a mancha primitiva até o furor cromático ou o grafismo linear dos quadrinhos-, com o gesto apaixonado dos que buscam, antes de tudo, recuperar o caráter lúdico e provocador da arte, abrindo espaço rumo a novos horizontes.

Agora chegam ao Brasil, como astros do rock em uma turnê. Trazem em sua bagagem obras sobre suportes convencionais, mas também rolos de papel com pinceladas que propõem uma releitura dos "vícios do mundo moderno", como o poeta Nicanor Parra batizou. A proposta é simples e desafiante: duas mostras, quase simultâneas, com a mensagem itinerante e "on the road" de um processo inacabado que só se completa com o olhar do espectador.
Instituto Cervantes.
Fonte Instituto Cervantes. 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Pintura en el camino por Bororo, Benmayor e Pinto D"Aguiar