PIB chileno encolhe 4,5% no trimestre e acumula baixa de 3,4% no ano

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O Produto Interno Bruto (PIB) chileno sofreu uma contração de 3,4% no primeiro semestre do ano, segundo dados divulgados hoje pelo Banco Central do país.

Somente entre abril e junho, a economia do país encolheu 4,5%, na comparação com igual período do ano passado. No primeiro trimestre, o desempenho negativo havia sido de 2,3%.

De acordo com o BC, os setores que mais foram afetados pelo mau momento, decorrente da atual crise internacional, foram pesca e indústria. Também houve impacto, porém, nas áreas de comércio, transporte, construção, agropecuária e mineração.

Por outro lado, apesar das adversidades, foram observadas situações melhores nos ramos de energia e comunicações.

Ao comentar os dados negativos, o ministro da Fazenda do país, Andrés Velasco, mostrou-se otimista ao falar de uma possível recuperação para o segundo semestre.

"Uma economia que teve meses de queda acelerada se estabiliza e se aplaina", afirmou ele, que fez uma ressalva. "Por um lado, temos indícios de estabilização e recuperação. Mas, mesmo que a economia se estabilize, é provável que ainda vejamos cifras negativas", admitiu.

Ainda segundo o Banco Central, o consumo interno caiu 10,6% no segundo trimestre. Nos dados da balança comercial referentes ao mesmo período, as exportações de bens e serviços encolheram 5,4%, enquanto as importações registraram queda de 18,8%.

A retração de 3,4% do PIB no primeiro semestre é a maior em dez anos. Até então, o pior desempenho fora registrado em 1999, em plena crise asiática.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

PIB chileno encolhe 4,5% no trimestre e acumula baixa de 3,4% no ano