Petrobras vai orientar agricultores sobre produção de oleaginosas para biodiesel

Fonte Agência Brasil. 19/11/2009 às 0h
Um total de 12.600 agricultores familiares de 85 municípios de Minas Gerais vão receber orientação da Petrobras para a produção de oleaginosas por meio de instituições como a Cooperativa da Região do Médio São Francisco (Copasf), a Cooperativa de Agricultores Familiares e Agroextrativistas Grande Sertão e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).

Para isso, a Petrobras Biocombustível assinou nessa quinta-feira (12), em Montes Claros (MG), cinco contratos para prestação de assistência técnica agrícola. A iniciativa faz parte das ações do programa de suprimento de matéria-prima para a produção de biodiesel nas usinas da empresa. A prestação de assistência técnica é uma das obrigações das produtoras de biodiesel conforme a Instrução Normativa nº 01 de 2009, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, que dispõe sobre a concessão, manutenção e uso do Selo Combustível Social.

Segundo nota divulgada ontem (12) à noite pela Petrobras, a cerimônia de assinatura dos contratos encerrou as atividades do Seminário de Assistência Técnica Agrícola, voltado para a capacitação de 128 profissionais das entidades parceiras que orientarão os agricultores familiares no plantio de mamona, girassol e soja, e na coleta da macaúba.

Também ontem, a Petrobras anunciou que suas três usinas de produção de biodiesel tiveram a capacidade de produção aumentada dos atuais 57 milhões para 108 milhões de litros do produto cada uma, com um incremento de 90% sobre a capacidade atual.

Com o aumento da produção, as usinas de Candeias, na Bahia, Quixadá, no Ceará, e Montes Claros, em Minas Gerais, elevarão a capacidade instalada da Petrobras Biocombustível para uma produção anual de 324 milhões de litros de biodiesel por ano.

Por meio da assessoria de imprensa da estatal, o diretor de Suprimento Agrícola da Petrobras Biocombustível, Jânio Rosa, informou que esse aumento de capacidade das usinas vai permitir a extensão do número de famílias beneficiadas pelo programa. “Para atender à nova capacidade de produção, deveremos comprar duas vezes mais oleaginosas na safra 2009/2010, em comparação com a safra deste ano. Isso representa aproximadamente 30 mil toneladas de grãos e uma área de 27 mil hectares de terra plantada.

Para Rosa, “a assinatura desses contratos significa que os técnicos agrícolas têm trabalho garantido por dois anos, renováveis por mais dois. As famílias atendidas pelo programa também têm garantia de compra da produção, com preço mínimo fixado para proporcionar um planejamento da produção”.
Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Petrobras vai orientar agricultores sobre produção de oleaginosas para biodiesel