Pesquisadores discutem livre acesso à informação científica no Brasil e no mundo

Fonte Icict/Fiocruz 14/03/2013 às 8h

 


Europa e Estados Unidos adotaram, recentemente, atitudes que fortalecem o movimento internacional de livre acesso à informação científica produzida com verba pública. A Fiocruz se integra a esse movimento por meio do Arca, seu repositório institucional, que reúne e disponibiliza a produção técnico-científica da instituição.

Para enriquecer a discussão sobre o tema na Fundação, o site do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz) - que administra o Arca - publica uma entrevista com o especialista em ciência da informação Hélio Kuramoto, do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), e a pesquisadora do Icict/Fiocruz Cristina Guimarães.

Os especialistas esclarecem sobre os benefícios que o livre acesso à informação traz para a comunidade científica mundial, inclusive brasileira, e para os cidadãos. Eles também analisam algumas questões necessárias para a criação de uma cultura de livre acesso no Brasil e para a implantação de normas que orientem essas iniciativas.

Leia a entrevista.

Icict/Fiocruz
Fonte Icict/Fiocruz 14/03/2013 ás 8h

Compartilhe

Pesquisadores discutem livre acesso à informação científica no Brasil e no mundo