Pesquisadora destaca importância da análise de propostas

Fonte Agência FAPESP 03/04/2013 às 9h

Pesquisadora destaca importância da análise de propostas

Em artigo publicado recentemente no The Chronicle of Higher Education, a pesquisadora norte-americana Katharine E. Stewart defendeu a importância de participar como assessora nas sistemáticas de análise de propostas das agências de fomento à pesquisa.

“Eu analiso propostas de auxílios e bolsas em parte porque considero isso como um importante serviço para a ciência. As agências governamentais têm uma necessidade constante de avaliadores experientes com conhecimento elevado em uma determinada área de pesquisa”, disse a professora e diretora para Assuntos Acadêmicos da Escola de Saúde Pública da Universidade do Arkansas.

“Quando o Centro de Análise Científica dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) me convidou para ser uma assessora, senti-me honrada e ainda tenho esse orgulho pelo trabalho que eu e meus colegas fazemos”, disse.

“Não é um trabalho fácil, se for feito com discernimento e com o objetivo de apoiar e encorajar os nossos colegas cientistas. Levamos muitas horas para ler e avaliar as propostas, para escrever as avaliações e para participar de painéis de análise. Mas esse tempo significa ainda mais para a agência e os proponentes. Graças ao esforço coletivo dos pareceristas, as solicitações com mais potencial de avançar e promover impactos na ciência são as que geralmente têm as análises mais favoráveis e, por consequência, as que obtêm os apoios financeiros”, disse Stewart.

Segundo Stewart, ser uma assessora no processo de análise também tem vantagens: “Não há melhor maneira de ficar em dia com a minha área de conhecimento e saber o que os nossos colegas e as agências consideram mais importante. Em momentos em que os orçamentos são reduzidos e há uma demanda maior para obter fundos para as pesquisas, ter um forte conhecimento das prioridades científicas em uma área de conhecimento não tem preço”.

O artigo completo de Stewart pode ser lido em http://chronicle.com/blogs/onhiring/why-i-became-a-grant-reviewer/37255?cid=at&utm_source=at&utm_medium=en.

Sistemática de Análise da FAPESP

As solicitações de auxílios ou bolsas encaminhadas à FAPESP são avaliadas por um sistema de análise por pares, semelhante ao adotado nas principais agências de fomento à pesquisa de todo o mundo. Segundo esse sistema, cada solicitação é examinada por um ou mais pesquisadores da área do conhecimento em questão, sem nenhum vínculo formal com a FAPESP, que emitem pareceres de mérito sobre a proposta na qualidade de assessores ad hoc. Tais pareceres trazem subsídios para as decisões da FAPESP.

Toda solicitação de um parecer a um assessor ad hoc é acompanhada pelo compromisso expresso de preservação de seu nome em sigilo. Por seu lado, os assessores se comprometem a manter sigilo quanto ao conteúdo de seus pareceres, de que só tomam ciência as instâncias e assessorias da FAPESP envolvidas no processo de análise das solicitações.

Para saber mais sobre a Sistemática de Análise da FAPESP, acesse: www.fapesp.br/analise

Agência FAPESP
Fonte Agência FAPESP 03/04/2013 ás 9h

Compartilhe

Pesquisadora destaca importância da análise de propostas