Pesquisador apresenta novas tecnologias para a preservação de línguas

Fonte Agência Museu Goeldi 26/03/2013 às 7h
O Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG/MCTI) e a Universidade Federal do Pará, por meio do programa de pós-graduação em Letras, promovem nesta terça-feira (26) a palestra Language Preservation 2.0: Documentação oral de línguas usando aparelhos móveis e aproveitando de intercâmbio de informações via redes sociais.

 

O palestrante é Steven Bird, professor associado da Universidade de Melbourne (Austrália) na área de Computação e Sistemas de Informação. O evento ocorre às 16 horas, na sala 9 do Laboratório de Ciências da Linguagem, na Cidade Universitária José da Silveira Neto, campus do Guamá, Belém.

Bird irá aborda o Language Preservation 2.0, um projeto que aplica pesquisa em mídias sociais no desafio de gravação, transcrição e tradução de línguas do mundo.

O pesquisador fará o relato de experiência do uso do aplicativo em comunidades indígenas da Papua Nova Guiné e do Brasil, e falará da absorção do intercambio de informações via redes sociais (crowdsourcing) em comunidades remotas.

Aplicativo

Novas tecnologias de gravação em dispositivos móveis já ajudam comunidades remanescentes a garantir que suas línguas possam ser ouvidas, compreendidas e aprendidas por gerações futuras.

Na Amazônia, pesquisadores do MPEG fazem o trabalho de preservação e investigação de línguas ameaçadas entre populações indígenas, por meio da parceria entre Bird e Denny Moore, da coordenação de Ciências Humanas do museu.

Os pesquisadores utilizam o Aikuma, aplicativo Android gratuito, para gravar e traduzir os relatos orais. Os usuários ouvem diálogos, histórias e canções (todas classificadas por idioma e local), fazem suas próprias gravações e instantaneamente as compartilham com outros usuários Aikuma na internet.

O aplicativo permite que a tradução seja controlada pela voz. Funciona assim: os usuários aproximam o telefone do ouvido e escutam, com a possibilidade de interromper para fazer um comentário ou tradução. O telefone grava o que os usuários dizem e alinha com o som original. Com isso, o significado também é preservado.

Durante o evento, Bird irá demonstrar o uso do Aikuma e fornecer um conjunto de telefones para os participantes fazerem suas próprias experiências.

Leia mais.

 

 

 

Agência Museu Goeldi
Fonte Agência Museu Goeldi 26/03/2013 ás 7h

Compartilhe

Pesquisador apresenta novas tecnologias para a preservação de línguas