Pesquisa qualitativa pode avaliar a qualidade do serviço educacional

Fonte IEME Comunicação 16/08/2014 às 11h
Para ajustar (até) os mínimos detalhes da gestão

Escola Atuação realizou pesquisa qualitativa para levantar junto aos alunos, pais e colaboradores as estratégias que deram certo e o que precisa melhorar na administração, relacionamento com o cliente e proposta pedagógica



É no mínimo louvável e pouco comum a iniciativa de um estabelecimento de ensino propor ser avaliado pelos pais, alunos e seus colaboradores, em todo seu conjunto: gestão administrativa e de recursos humanos, infraestrutura, relacionamento com o cliente e proposta pedagógica. De abril a junho deste ano, a Escola Atuação, em Curitiba (PR), realizou uma pesquisa para medir a qualidade do serviço educacional prestado pela instituição, que completou 20 anos de existência, possui duas sedes e 1,5 mil alunos, do Maternal I ao nono ano do Ensino Fundamental.



“Serviço educacional é o nome técnico dado ao nosso trabalho, e especialistas o consideram o mais complexo dos serviços atualmente disponíveis, pois se trata de uma relação de longo prazo, com vários agentes envolvidos e resultados que pouco ou dificilmente podem ser medidos. No entanto, alguns indicadores demonstram o sucesso ou o caminho para ele”, explica a pedagoga e diretora da Escola Atuação, Esther Cristina Pereira, acrescentando que a proposta da pesquisa era também melhorar, cada vez mais, a relação com os pais dos alunos.



De acordo com ela, o resultado da pesquisa revelou que a escola tem um grande número de pais, professores e coordenadores envolvidos diretamente com a educação, que reconhece o Atuação como agente da educação na cidade. “São educadores da rede municipal, estadual e também professores universitários que julgam nossa instituição como referência. Os bons resultados pedagógicos dos nossos alunos e em sua sequência escolar são outro indicador de sucesso. Alunos que seguem os estudos alcançando concorridas vagas em federais e colégios militares, por exemplo”, cita Esther Cristina Pereira.



“Realizamos a pesquisa com o objetivo de ter qualidade extrema nos nossos serviços, pois temos os clientes na porta da escola duas vezes ao dia e seus filhos permanecem conosco por cinco ou 12 horas, em se tratando de período integral. O resultado mostra que estamos no caminho certo e nos ajudou a perceber que os pais leem a filosofia da nossa escola e assinam embaixo dela”, comemora. “O trabalho só reforçou que educar é verdadeiramente uma parceria entre escola e família”, defende a diretora.



Participaram da pesquisa, 90 pais, 30 alunos e 60 professores e colaboradores, que foram separados em grupos e atendidos nas dependências do Paraná Clube pela empresa Potencial Desenvolvimento Humano, responsável em coordenar toda a pesquisa. Segundo Mariana Stachiu, diretora da Potencial, o objetivo era compreender os efeitos das medidas tomadas pela instituição sobre o público externo e interno, para conhecer as interpretações e sentimentos de pais de alunos e colaboradores. “Buscamos identificar estratégias mais apropriadas de ação e traços culturais que facilitem ou dificultem a efetivação de novas medidas ou políticas da Escola Atuação”, esclarece Mariana Stachiu.



A pesquisa foi realizada em seis etapas, desde a observação e conhecimento das rotinas e processos de trabalho da Escola Atuação, até a aplicação da pesquisa com os grupos convidados, mensuração e apresentação dos resultados.



Resultados – De acordo com Esther Cristina Pereira, a pesquisa resultou em várias sugestões de melhorias para escola. Os alunos colocaram que gostariam de ser mais ouvidos tanto pela coordenação e professores, como pelos pais. Dessa forma, a escola traçou estratégias para motivar a conversa entre pais e filhos, como o presente para celebrar o Dia dos Pais, que foi uma cesta frutas sugerindo que fizessem um piquenique e passassem mais tempo juntos.



Além disso, a escola está convidando os pais dos 700 alunos do período integral – organizado em grupos - para tomarem café da manhã na escola com os filhos, como uma forma de participarem mais da rotina dos alunos.



Já os pais, também pediram mais atenção da escola e solicitaram ‘mimos’, como um cafezinho na saída da escola. “Outra mudança foi no sentido de levar a comunidade interna, os nossos funcionários, a perceber com mais veemência a nossa preocupação com seu bem-estar. Então definimos um colaborador de cada equipe que será o zelador do grupo, para gerar uma sensação de cuidado maior entre eles”, informa.



Sobre a Escola Atuação – Com duas sedes, localizadas nos bairros Santa Quitéria e Boqueirão, a Escola Atuação é referência em Curitiba por seu projeto pedagógico diferenciado, que aposta na criatividade e na responsabilidade para oferecer um ensino completo a seus alunos, que vão do Maternal I ao nono ano do Ensino Fundamental. Há 20 anos a Escola oferece ensino integral até o sétimo ano. Há também a opção de aulas em meio período. A instituição oferece aulas de informática, judô/dança, culinária, jardinagem e atividades na Cidade Mirim, construída no próprio terreno da escola, e em fazenda localizada na Região Metropolitana de Curitiba. Saiba mais: www.escolaatuacao..com.br.



IEME Comunicação
Fonte IEME Comunicação 16/08/2014 ás 11h

Compartilhe

Pesquisa qualitativa pode avaliar a qualidade do serviço educacional