Pequenos Retoques trazem jovialidade ao corpo e à mente para as mulheres que se aproximam dos 40

Fonte Facto Jornalismo Empresarial 15/04/2013 às 19h

Cirurgia Plástica a verdadeira conexão entre beleza, saúde e idade.

Hoje em dia, muitas pessoas não esperam mais as marcas do tempo para recorrer à cirurgia plástica. A cada dia fica mais natural o procedimento cirúrgico em situações de simples procedimentos na preservação daquele ar de jovialidade nas fisionomias que se aproximam dos 40 anos, preservando os traços originais.

Quando a pele ainda apresenta boa quantidade de fibras colágenas e elásticas garante grande porcentagem de sucesso nas cirurgias, mas quando tais características já estão comprometidas, o ideal é um bom preparo da pele durante o período pré-operatório, podendo ser feito a partir de substâncias hidratantes e nutricionais para hidratação, rejuvenescimento e recuperação dos tecidos em processo pré e pós-operatórios.

A Dra. Edith Horibe, cirurgiã plástica, PhD pela Faculdade de Medicina da USP, expoente em Estética Médica e em Gestão da Idade, explica que até os 40 anos, aproximadamente, a preocupação estética vinha sendo mais evidenciada no que se

refere ao corpo. Mudanças em abdome e seios eram as mais procuradas.

Hoje já existe uma maior preocupação com a questão do rosto nessa faixa etária. Quando as mudanças são sutis, o procedimento cirúrgico traz vantagens tanto para o paciente, como para o profissional, pois ganha-se tempo, uma vez que é possível minimizar o processo pós-operatório.

As técnicas e os equipamentos cirúrgicos também evoluíram muito, trazendo mais segurança à cirurgia plástica. Há todo um procedimento pré-operatório, que além de preparar a pele, inclui uma bateria completa de exames e detalhada avaliação clínica.

Após a cirurgia também são exigidos alguns cuidados especiais. Há recomendações quanto à movimentação do paciente, a alimentação, proteção contra os raios solares, bem como a necessidade de um acompanhamento médico.

"Há vários procedimentos bem menos invasivos, depende do tipo de cirurgia, bem como das condições harmônicas de cada paciente, ou seja, de um conjunto de fatores físicos, emocionais e tecnológicos", explica Dra. Edith.

Eliminar as gordurinhas, melhorar o perfil do rosto, retirar as papadas ou corrigir as pálpebras caídas, tudo é válido para a beleza e o bem-estar das pessoas. Cicatrizes menores, maior cuidado com a redefinição muscular, preservar os traços com suavidade nas cirurgias faciais e de pálpebras garantem resultados melhores, recuperação mais rápida e maior satisfação aos pacientes.

É interessante observar que em recente pesquisa, desenvolvida no âmbito do CAEPM (Centro de Altos Estudos da ESPM), chamada IdentidadeFeminina, por Selma Felerico, doutora e mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC SP, que buscou conhecer a satisfação feminina com sua aparência, entre as mulheres de 50 a 65 anos, das classes A e B, a cirurgia plástica com a finalidade de conquistar a perfeição estética corporal e a manutenção da juventude, foi apontada pelas entrevistadas. Segundo pesquisa realizada pelo Ibope em todo o país, no ano passado foram realizadas mais de 640 mil cirurgias plásticas, 82% mulheres. A lipoaspiração aparece no topo da lista no Brasil.:p>

"O momento de se decidir por pequenos procedimentos ou cirurgia plástica é quando a pessoa está insatisfeita com o próprio corpo. A partir daí, não há mais o que adiar, pois somente em estado de felicidade é que se consegue aproveitar a experiência e charme adquiridos durante a vida", conclui a Dra. Edith Horibe.

Clínica Horibe

Endereço: Rua Afonso Brás, 525, cj. 61 - Vila Nova Conceição

Telefone: (11) 3842-0744

www.clinicahoribe.com.br

Facebook: facebook.com/clinicahoribe

Twitter: www.twitter.com/clinichoribe

Blog: horibe.blogspot.com

Facto Jornalismo Empresarial
Fonte Facto Jornalismo Empresarial 15/04/2013 ás 19h

Compartilhe

Pequenos Retoques trazem jovialidade ao corpo e à mente para as mulheres que se aproximam dos 40