Pequenos negócios em SP criaram 1,9 milhão de vagas formais de trabalho de 2000 a 2011

Fonte Agência Brasil 27/02/2013 às 20h

São Paulo – As micro e pequenas empresas (MPEs) do estado de São Paulo criaram 1,9 milhão de novos postos de trabalho com carteira assinada de 2000 – quando o setor abrigava 2,7 milhões de trabalhadores – a 2011, ano em que esse número chegou a 4,6 milhões.

Os dados, divulgados hoje (27), são da quinta edição do Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa elaborado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

No período estudado, a média salarial das MPEs também cresceu: partiu de R$ 1.352,00, em 2000, para R$ 1.468,00, em 2011, uma elevação de 0,8%, o que aproximou a remuneração do setor ao valor médio oferecido pelas médias e grandes empresas (R$ 2.395).

“O bom desempenho das MPEs evidencia a importância que o setor tem para a economia paulista, onde somos responsáveis por 47,5% dos empregos privados, não agrícolas, e também para aumentar o quadro de novos postos de trabalho”, disse, em nota, o diretor superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano.

A pesquisa também apontou que, no período analisado, de cada R$ 100 pagos aos trabalhadores no setor privado, R$ 36, em média, foram pelas micro e pequenas empresas paulistas.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 27/02/2013 ás 20h

Compartilhe

Pequenos negócios em SP criaram 1,9 milhão de vagas formais de trabalho de 2000 a 2011