Peça "Alices" discute protagonismo feminino inspirada na obra de Lewis Carroll

Fonte Unicultura 11/04/2013 às 22h

Nova montagem da Cia Benedita entra em cartaz nesse dia 11, no Teatro Cia dos Palhaços

Quantas mulheres cabem em uma? É por meio de recortes que a peça “Alices” constrói os conflitos de sua protagonista, livremente inspirada na personagem homônima de Lewis Carroll e no filme “Alice não mora mais aqui”. Textos criados coletivamente pelo diretor Adriano Carvalhaes e as atrizes Amy Scott e Mariana Macedo nos apresentam Alice em várias fases de sua vida, com seus respectivos segredos, medos, dúvidas e memórias, e todos esses elementos transformados em uma jornada em busca de si mesma. A trama, instigante, se desenvolve à medida que a imaginação da protagonista da peça corre solta e ela decide transformar seu destino assumindo o protagonismo também de sua própria vida.

A produção textual surgiu a partir de diversas improvisações, das quais as cenas mais potentes foram selecionadas para fazerem parte da peça. Junto a esse pacote de criação coletiva, surgiu a ideia de uma dramaturgia que dialogasse com a cenografia, feita em um tablado circular, representando uma sucessão de instantes e várias nuances dessas Alices. A luz foi pensada de forma a nos lançar em uma atmosfera poética e de várias imagens subsequentes, dando a ideia de flashes. “Alices” trabalha com a figura das atrizes e seus duplos, gerados por sombras, forma, conteúdo e plasticidade, aliados a uma trilha sonora original criada pelo músico Hélio Brandão, complementando a ideia do tempo que se desenrola em ciclos, em rápidos momentos que passam por nossas mentes.

A Companhia

A Benedita Companhia de Teatro é constituída de seis integrantes que estão juntos desde 2005 dividindo-se nas funções de atores, diretores, iluminadores, sonoplastas, preparadora corporal, designer gráfico e dramaturgos, além de diversos parceiros convidados. Na época, chamada de Tao Companhia de Teatro, depois Companhia Independente de Teatro produzindo espetáculos com boa receptividade no cenário curitibano. Estabelecendo-se oficialmente como Benedita Companhia de Teatro em 2009, incorporou as diferentes visões de mundo de seus integrantes, tendo como parâmetro o interesse pelas Artes Cênicas.

Em 2009, surge o primeiro trabalho mais amadurecido da Benedita Companhia de Teatro, intitulado “A memória dos seres Inanimados”, dirigido por Cássia Damasceno, então integrante da companhia. Essa montagem exigiu um novo processo de criação, mais interiorizado e oposto à proposta até então praticada no último espetáculo, “Mais amores e canções”, uma comédia musical que ficou em cartaz durante cerca de três anos com grande repercussão junto ao público. Em “Mais amores...” o trabalho dos atores aproximava-se de uma interpretação de tipos e, portanto, mais externa, priorizando a forma. O desafio de “Memória dos seres...” foi condensar os conceitos de uma estética teatral contemporânea em um espetáculo onde o imagético e a ação não-verbal eram os elementos principais em uma encenação que restringiu o texto aos últimos minutos da peça.

Percebendo que, independente do gênero teatral escolhido, o processo de criação para cada nova montagem vem sendo trilhado de forma singular, agregando ou revisando os elementos estéticos, a companhia desenvolveu os exercícios criativos “9x9”, “Casca Grossa” e “Meramente Ilustrativo”, onde seus integrantes puderam experimentar diferentes funções, como atores, encenadores, sonoplastas e dramaturgos. Desta forma, o objetivo da Benedita Companhia de Teatro foi se fortalecendo. Hoje, o grupo busca expressar em seus espetáculos uma visão de mundo de forma peculiar e crítica. Neste novo momento, a pesquisa está baseada na discussão e produção de espetáculos que ofereçam Entretenimento ou Obras-de-Arte, e quem sabe, os dois.

Espetáculo teatral “Alices”

Serviço:

Estreia: 11 de abril de 2013 às 20h.

Temporada: 11 de abril à 05 de maio

Horários: Quintas a Sábados – 20h / Domingos – 18h e 20h

Local: Teatro Cia dos Palhaços (Rua Amintas de Barros, 307 – Centro – Curitiba)

 

Unicultura
Fonte Unicultura 11/04/2013 ás 22h

Compartilhe

Peça "Alices" discute protagonismo feminino inspirada na obra de Lewis Carroll